Bordalo apresenta votos de aplauso à Torcida Banda Alma Celeste

FOTO: CÉSAR MAGALHÃES


O deputado Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará, apresentou, nesta quarta-feira (21), votos de aplausos à torcida Banda Alma Celeste, do Paysandu, pela decisão de banir das arquibancadas um canto homofóbico que já era tradicional. No dia 10 de maio, a torcida divulgou nota oficial pedindo desculpas e abriu no estádio do Mangueirão uma bandeira do Movimento LGBT, com as cores do arco-íris, um pouco antes da partida entre Paysandu e Santos, pela Copa do Brasil. 

“A intolerância e a homofobia disfarçadas de piadas sem graça e xingamentos aos árbitros ainda são atitudes consideradas normais nas arquibancadas. Tudo isso apenas expõe o preconceito que afeta quem joga e quem torce, mas que, aos poucos, vai sendo enfrentado por clubes e torcidas”, afirmou o parlamentar. 

O Governo do Pará, que patrocinou o Campeonato Paraense, propôs que na final do torneio, no mês passado, os jogadores entrassem em campo com camisetas pedindo respeito à diversidade. O voto de aplauso do deputado será levado ao conhecimento do Movimento LGBT do Pará e de todas as torcidas organizadas do Estado, além da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB – Seção Pará) e a da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos. 


Comentários