terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Prefeito vai a Assembleia Legislativa explicar projeto do Ver-o-Peso

Participei no inicio da tarde desta terça-feira, na Assembleia Legislativa, do encontro de deputados estaduais com o prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho. O debate foi sobre o projeto de reforma do Ver-o-Peso, que foi apresentado aos parlamentares.

Reafirmei no encontro minha aprovação ao projeto. Entrei no processo porque, como presidente da Comissão de Direitos Humanos da AL, fui procurado pelos feirantes, que pediram apoio a luta deles.  A proposta de reforma da feira é séria, respeitada, mas que, por se tratar do Ver-o-Peso, temos que tomar cuidado em todos os ângulos. É preciso levar em conta que o Ver-o-Peso é considerado patrimônio histórico.

O Iphan identificou 75 bens patrimoniais no complexo. É o mercado de peixe, o Solar da Beira, o casario que se estabelece no Boulevard, enfim, qualquer mudança tem que preservar esses ofícios. Ou seja, qualquer cobertura no Ver-o-Peso não pode competir com o sítio histórico já estabelecido. Isso tem que ser preservado em qualquer projeto.

Outra observação que fiz ao prefeito foi com relação ao remanejamento dos feirantes. Enquanto não ficar claro sobre onde eles vão ficar, o temor continuará e o olhar para a obra sempre será negativo por parte dos trabalhadores.


A Comissão de Direitos Humanos elaborou a primeira versão da apreciação que fizemos sobre o projeto e a reivindicação dos feirantes. Essas observações estão sendo avaliadas pelos deputados, membros efetivos e suplentes da CDH. Consolidaremos as sugestões, para depois enviá-las à prefeitura, Iphan, Câmara Municipal, Ministério Público e governo do Estado. Que os feirantes, Belém e o Pará ganhem com a obra do Ver-o-Peso.

Nenhum comentário: