terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Grito da Estrada Nova denuncia abandono de obras no Jurunas

Regina Barata e Marquinho Silva lideraram o Ato
O grito da Estrada Nova, organizado por líderes comunitários e movimentos sociais do Jurunas, chamou a atenção dos moradores no dia em que Belém completou 400 anos. O Ato foi a forma de protesto pelo abandono das obras prometidas em campanha pela parceria Estado e Município.  

Como explicar, por exemplo, o abandono do Projeto de Macrodrenagem por parte da prefeitura de Belém? Obra parada há três anos e, segundo um dos organizadores do protesto, o líder comunitário Marquinho Silva, o prefeito Zenaldo Coutinho não reuniu nenhuma vez com as comunidades para dizer o que foi feito com os 125 milhões de dólares, financiados pelo BID, para a conclusão do projeto.

Projeto com obras paradas na Estrada Nova
“O Projeto de Macrodrenagem da Estrada Nova é amplo, vai muito além dos canais. Envolve moradia digna, saúde, feiras, educação, segurança. Nosso povo vive num abandono total, pela falta de compromisso desses governos que estão aí, no Estado e no município”, criticou Marquinho.

Com relação á saúde, Marquinho citou o exemplo da obra da UPA do Jurunas, com recursos de 3,8 milhões, do Ministério da Saúde. “A prefeitura de Belém comete crime ao apagar da placa o inicio e o término da obra e o valor a ser aplicado. A obra da UPA começou em maio de 2014 e deveria ser entregue no dia 5 de maio do ano passado, mas se arrasta até hoje, mesmo com recurso garantido”, lamentou.

Estrada Nova abandonada
O grito da Estrada Nova também contou com a presença da ex-vereadora e ex-deputada Regina Barata, pré-candidata do PT à prefeitura de Belém. Ela lamentou situação da escola estadual Marluce Pacheco, no Jurunas. “A obra foi iniciada em 2011 e abandonada em 2012, com 70% concluída. “Isso é um descaso total com a educação, incompetência e um crime, uma vez que tudo na escola foi saqueado. Ficaram só as paredes. Uma vergonha”, criticou Regina.


Lideranças do bairro e Movimentos Sociais denunciaram descaso
A partir do Grito da Estrada Nova será criado o Fórum Estrada Nova, para dar sequência à luta dos moradores do Jurunas contra o abandono a que estão submetidos. “Nossa luta só está começando. Vamos cobrar do governo do Estado, da prefeitura, exigir respeito. O povo do Jurunas não merece esse descaso”, finalizou Marquinho Silva.

Nenhum comentário: