quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Pistoleiro que matou extrativistas continua foragido em Marabá

O pistoleiro Lindonjonson Silva Rocha, condenado a cumprir 42 anos de prisão em regime fechado, pelo assassinato do casal de extrativistas José Cláudio Ribeiro e Maria do Espírito Santo Silva, e que  fugiu da penitenciária Mariano Antunes de Marabá, ainda não foi recapturado.

Vou apelar ao juiz de Execuções Penais para que, ao ser recapturado, o pistoleiro seja transferido para a penitenciária de Americana, na região metropolitana de 

Belém. que o presídio de Marabá não tem capacidade de manter presos de alta periculosidade, como o pistoleiro Lindonjonson.

Fui a Marabá, como presidente da Comissão de Direitos Humanos,  para saber detalhes desta fuga. A superintendência do Sistema Penal, atendendo solicitação da Comissão e da própria Assembleia Legislativa, afastou a direção do presídio e uma equipe de interventores de Belém assumiu o comando para reestruturar e reorganizar a casa penal.

A Susipe está investigando a fuga do pistoleiro. É certo que houve uma falha no monitoramento e acompanhamento dos presos de regime fechado e essa falha tem que ser investigada, para saber se houve negligência ou facilitação. A Comissão de Direitos Humanos vai acompanhar.

Nenhum comentário: