Manchete do Diário do Pará retrata uma realidade que precisa ser combatida


No Pará, existem mais de 25 mil processos em andamento, em relação a crimes cometidos contra mulheres. Os agressores, em geral, estão dentro de casa ou são pessoas próximas e os casos mais comuns são de agressões corporais, ameaças, crimes contra a honra (xingamentos) e perturbações da tranquilidade (perseguição).

No dia 2 de abril deste ano realizamos, por proposição minha, uma Sessão Especial para debater o tema. A Sessão foi o ponto de partida da Comissão de Direitos Human
os da Alepa, da qual sou o presidente, e o Parlamento, para instituir um processo para acompanhar detalhadamente a realidade da violência contra a mulher, que representa mais da metade da população do Pará.

Acolhemos diversas proposições apresentadas na Sessão Especial para ampliar a capacidade de ofertas de subsídios para ajudar a diminuir as estatísticas da violência contra a mulher.

Comentários