MDA destina 500 milhões em crédito subsidiado para agricultores familiares do Pará


O Ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, esteve em Belém nessa quinta-feira para o lançamento do Plano Safra 2015/2016, com investimentos para a agricultura familiar, através do Pronaf, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar. O governo da presidenta Dilma concede recursos para custeio e investimentos no valor de R$ 28,9 bilhões, para agricultores familiares e assentamentos da reforma agrária. Nunca se investiu tanto na agricultura familiar.

A previsão é de que no Pará sejam celebrados mais de 37 mil contratos do Pronaf. Para a safra 2015/2016 estão assegurados R$ 500 milhões em crédito subsidiado para os agricultores familiares paraenses. 

Entre as principais culturas que são apoiadas com os recursos do Plano Safra no Pará estão: o açaí, a pupunha e a apicultura. 

Conforme salientou o ministro, o Plano Safra impulsiona o desenvolvimento com foco territorial.  O objetivo é promover um desenvolvimento de baixo para cima, olhando para as características e potencialidades, as vocações econômicas de nossas regiões e de nossos territórios, para promover o desenvolvimento.

Durante o lançamento do plano Safra, foi assinado o acordo do Ministério do Desenvolvimento Agrário com a Associação Brasileira de Construtores de Barcos e seus Implementos. Com o acordo, agricultores familiares, pescadores e ribeirinhos da região norte também vão poder financiar embarcações e motores náuticos pelo Mais Alimentos, todos com preços abaixo do valor de mercado. 

E para comemorar a emissão do 500º título de regularização fundiária para agricultores familiares paraenses este ano, o ministro Patrus Ananias entregou, de forma simbólica, cinco títulos para produtores rurais. Os documentos foram emitidos pelo programa Terra Legal, do MDA. 

Ainda foram entregues seis títulos urbanos, beneficiando mais de nove mil famílias que moram nas vilas e distritos doados pelo governo federal à administração municipal. Com esta ação os municípios podem iniciar a regularização urbana, permitindo o desenvolvimento local. 

Entre esses municípios está Cachoeira do Piriá, onde tivemos participação efetiva no processo, ao lado da prefeita Bete Bessa. 

Comentários