terça-feira, 27 de outubro de 2015

A escalada da violência volta a amedrontar os cidadãos do Pará


Não dá mais para aceitar o Pará como um Estado sem lei e sem ordem.Depois de mais de 70 assassinados no fim se semana no Pará, sendo 30 na região metropolitana de Belém, ontem à noite, um homem suspeito de matar um policial militar e que estava sob custódia do Estado, escoltado por um agente prisional e dois PMs, foi executado com vários tiros por oito homens encapuzados.


A vítima havia sido presa em flagrante no domingo e estava internada no hospital da Unimed. A ousadia dos matadores não os impediu de fazer justiça com as próprias mãos, levando pânico aos pacientes, enfermeiros e médicos.

Pela maneira como tudo ocorreu, tudo indica, segundo a Polícia Civil que investiga o caso, é que tenham sido policiais militares empenhados em vingar o colega morto no domingo.
A execução dentro do Hospital da Unimed, é extremamente preopocupante, aumenta o medo dos cidadãos do Pará. É a Lei de Talião. Fui entrevistado pelo jornal Diário do Pará nesta terça-feira, onde o assunto foi essa escalada da violência no Pará.


video


Nenhum comentário: