quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Violência doméstica é debatida em encontro nacional do Ministério Público

Hoje apresentei no plenário da Assembleia Legislativa, considerações sobre o VI Encontro Nacional do Ministério Público para enfrentamento a Violência Doméstica, que está sendo realizado no Hangar Centro de Convenções, em Belém. Os dados que são apresentados no encontro são alarmantes. Apesar de o Pará ter melhorado no quadro nacional, a situação ainda exige uma ação enérgica do Estado para o enfrentamento da violência doméstica.

O Pará figura em segundo lugar no Ranking Nacional de Violência Doméstica. Apenas em 2014 foram registrados 16.083 ocorrências. O Pará é o quarto Estado que mais recebe denúncias deste tipo de crime. Nos últimos dois anos houve um aumento de 5,85% de denúncias.

Quem são esses agressores? Veja o Perfil, segundo levantamento do Propaz Mulher/; 

25,1%  são ex-maridos;
23,1%  são maridos;
11,3 % são companheiros;
8,6%;   são ex-companheiros;
5,9%    são ex-namorados;
4,9%.   são ex-cunhados;

Em Belém, estas agressões costumam ocorrer com maior frequência nos bairros:

Guamá   8,4%
Pedreira 8,3%
Marco     6,6%
Tapanã   6,5%
Jurunas  4,9%

È bom que o Ministério Público se debruce sobre o tema, pois ainda há um avanço civilizatório a ser conquistado no Pará, que enseja uma mudança de postura dos homens diante das mulheres e de seus filhos.

O VI Encontro Nacional do Ministério Público, que termina sexta-feira, dia 04.09, é uma realização do Ministério Público do Estado do Pará, Grupo Nacional de Direitos Humanos (GNDH), Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais Ministérios Públicos dos Estados e da União (CNPG) e Comissão Permanente de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Copevid). Palestrantes de renome nacional participam do evento.

Nenhum comentário: