terça-feira, 8 de setembro de 2015

Prefeito de Curralinho enfrenta dificuldades com trabalho e revoluciona o município

Usei a Tribuna da Assembleia Legislativa do Pará  nesta terça-feira para destacar o sucesso que vem do município de Curralinho. Em 2014, a partir de Sessão Especial, realizada na ALEPA, para discutir a situação de Curralinho que figurava na lista dos 50 piores Índices de Desenvolvimento Humano do Brasil, mobilizamos os órgãos do governo estadual e federal para duas reuniões de trabalho. O objetivo na época era verificar quais as contribuições que estes órgãos trariam para tirar o município daquela condição.

Hoje podemos comemorar que Curralinho está colhendo os bons frutos daquele movimento que iniciamos aqui no parlamento Estadual. Nove Unidades Básicas de Saúde estão em construção, o número de médicos foi ampliado de dois para dez, nas seguintes especialidades: dois cirurgiões, cinco clínicos gerais, um ginecologista, um psiquiatra e um cardiologista.

Curralinho conta também com outros profissionais de saúde: uma fonoaudióloga, dois fisioterapeutas, um veterinário, dois nutricionistas, um endoscopista.  O governo municipal trata de recuperar cinco projetos de UBS que foram cancelados por falta de prestação de contas na gestão anterior

Na educação já foram inauguradas oito novas escolas municipais, sete escolas estão em reforma e mais nove estão com recursos captados. Cinco telecentros foram inaugurados em comunidades do interior, além da construída a Casa do Professor na localidade do Turé. Foram recebidas sete lanchas escolares do governo Federal. A prefeitura também a concluiu a cobertura da quadra da Escola Lindalva Pinho.

Na assistência foi reformado o CRAS, implantado o CREAS, adquirida lancha para o CRAS itinerante e o mais importante/; o município se reabilitou junto ao MDS para retomar o recebimento dos recursos dos programas da Assistência Social paralisados pela ausência de prestação de contas.

Além disto, estamos vendo um sonho se realizar. Recentemente foram iniciadas as obras de construção da Estrada que liga a sede do município à Vila do Piriá, local onde nasci e que brevemente irei visitar de carro a partir de Curralinho. Este sonho não seria possível sem o suporte do Governo Federal, que está bancando a estrada com recursos do INCRA.
Este grande esforço que a gestão municipal fez teve como ponto de partida a exitosa experiência promovida pelo Parlamento, que fez com que todos dessem as mãos e se comprometessem com o futuro de Curralinho.

Desta forma, venho me congratular com todas as iniciativas que busquem o desenvolvimento do Marajó. E neste momento não poderia deixar de lembrar o Projeto de Lei apresentado pela deputada federal Simone Morgado, que propõe a criação do Fundo de Desenvolvimento Econômico da Mesorregião Geográfica do Arquipélago do Marajó.


Este fundo pretende custear as obras de infraestrutura necessárias ao desenvolvimento do Marajó, tais como a perenização do Lago Arari, a construção da hidrovia do Marajó, o incentivo à indústria turística, à indústria do pescado e o suporte à implantação de um pólo produtor de arroz, verticalizado desde o seu nascimento, para agregar ainda mais empregos e renda aos marajoaras. 

Nenhum comentário: