Audiência Pública em Santarém debate sobre fome, pobreza e desigualdades

Representantes da sociedade civil dos diversos Estados da Amazônia, além de parlamentares dos estados do Pará, Amazonas e Roraima participam, em Santarém, da Audiência Pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia legislativa do Pará, em conjunto com a Cáritas da Amazônia. A Audiência se insere no contexto da campanha mundial contra a fome, pobreza e desigualdades da Cáritas Brasileira.

Os trabalhos da Audiência Pública foram abertos pela Cáritas, presidida pelo Bispo Dom Flávio Giovenale e estão sendo conduzidos por este deputado, na condição de presidente da Comissão de Direitos Humanos da Alepa.

Destacamos as presenças dos deputados estaduais Luís Castro e José Ricardo, do Amazonas, e Lázaro Nobre - Lazinho da Fetagri, de Rondônia. Pelo Pará também estão presentes o deputado federal Arnaldo Jordy e o deputado estadual Airton Faleiro.

As falas das entidades presentes são externadas às violações dos Direitos Humanos decorrentes de grandes projetos na Amazônia. Em Santarém, especificamente, a grande polêmica é o terminal graneleiro da Embrasp, que se
rá instalado sobre o lago do Maicá, em afronta ao Plano Diretor do Município de Santarém.Também foi questionada a ação da Prefeitura local, ante a permanência da destinação inadequada dos resíduos sólidos na área do mesmo lago.

Ao retornar ao parlamento estadual vou apresentar um relatório da Audiência Pública, encaminhando as questões denunciadas aos órgãos estaduais competentes. Também vou propor a criação de uma comissão de acompanhamento externo dos grandes projetos na região oeste do Pará.

Comentários