quinta-feira, 16 de julho de 2015

Pronera inicia curso de Geografia com ênfase em Desenvolvimento Territorial Rural no Pará

A Universidade Federal do Pará (UFPA) realizou esta semana, no auditório setorial básico do Campus Universitário do Guamá, em Belém, a solenidade de abertura do curso de licenciatura e bacharelado em Geografia com ênfase em Desenvolvimento Territorial Rural. O curso é ofertado pelo Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) do Incra por meio de termo de execução descentralizada com a universidade no valor de R$ 2.750.000,00.
A cerimônia de abertura teve dois momentos e no primeiro houve mesa de boas vindas composta pelo diretor da Faculdade de Geografia, professor Carlos Bordalo, pelo diretor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, professor Nelson Nunes, pelo superintendente regional do Incra no estado do Pará, Nazareno Souza, e pelo coordenador adjunto do projeto na universidade, professor João Márcio Palheta. Em seguida foi proferida palestra pelos professores do curso Giovane Mota e Sérgio Correa.
Participaram da aula inaugural os alunos matriculados no curso, técnicos, monitores e professores que vão atuar no projeto, além de integrantes de movimentos sociais do campo e servidores do Incra.
Segundo Juliany Miranda, asseguradora do Pronera da Superintendência Regional do Pará (Belém), o curso representa um capítulo ímpar na educação do campo no Estado e é resultado de processo iniciado há 15 anos. "O curso é importante por ser o primeiro desde 2006 na regional e por termos iniciado as discussões de elaboração do projeto ainda em 2000.”
O curso é baseado na pedagogia da alternância, com carga horária dividida em tempo escola - com aulas presenciais - e tempo comunidade - com aulas práticas nas comunidades às quais os alunos pertencem. O objetivo é proporcionar ao aluno a oportunidade de estudar e produzir, contribuindo para o desenvolvimento sustentável da zona rural.
Aulas
As aulas da primeira etapa vão até 20 de agosto, quando se inicia o tempo comunidade. A segunda etapa de aulas está prevista para a primeira semana de janeiro de 2016.
O curso tem carga de 2.885 horas para licenciatura e 2.860 para bacharelado, com previsão de conclusão de cinco anos. As aulas da primeira etapa acontecem na Escola Estadual Paulo Maranhão, em Belém. O projeto é coordenado pelo professor Adolfo da Costa de Oliveira Neto.
O processo seletivo foi realizado em junho deste ano e contou com a participação de 1.300 beneficiários da reforma agrária de todo o estado, com ênfase para o Nordeste e Sudeste Paraense, que concorreram às 100 vagas. Foram ofertadas duas vagas para o público do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) e duas vagas para professores que atuam nas escolas dos assentamentos.

Nenhum comentário: