Não podemos ficar calados diante da "Crise Humanitária" instalada no lixão do Aurá.






Comentários