Direitos Humanos em debate na OAB

O papel da mídia, diante da exposição da violência do País, foi um dos principais temas debatidos na Audiência Pública realizada na manhã desta quinta-feira, na sede da OAB, em Belém. Participei do evento, organizado pelo Movimento Nacional dos Direitos Humanos.

Vários temas ligados aos Direitos Humanos foram debatidos, mas ganhou destaque o papel da mídia na divulgação nos casos de violação de direitos humanos. A exposição da violência tem comprometido a atuação de entidades. Tem sido comum a reação da 

sociedade diante dos noticiários sobre violência. A mídia propõe à sociedade que Direitos Humanos só existem para defender bandido. A briga pela audiência causa esse tipo de reação. Mas, acredito que essa reação é consequência da mentalidade das pessoas.

Sobre o Pará alertei para o colapso social que vivenciamos, por falta de políticas públicas para moradia, saneamento, saúde e segurança. Os recursos para segmentos relacionados aos Direitos Humanos são insignificantes. Isso incide ao caos social.

Nós que defendemos os Direitos Humanos, temos que lutar contra a redução da maioridade penal, um retrocesso diante das superlotações das casas penais. Querem transformar presídios em fábricas de bandidos. Muito me preocupa as estatísticas sobre a criminalidade no Pará. O quadro atual é preocupante.

Comentários