Cachoeira do Piriá sem sinal de internet da Operadora OI. O povo quer explicações

Nesta terça-feira encaminhei em uma Moção à empresa  de telefonia OI,  solicitando providências  para que seja restaurado o sinal dos serviços de comunicação via internet  no Município de Cachoeira   do Piriá, nordeste paraense, principalmente  nas áreas no entorno da cidade sede                          

Há mais de quinze dias, os serviços de comunicação via internet encontram-se completamente desativados naquele município, por força de problemas técnicos não explicados aos usuários e à população.

Hoje recebemos na Comissão de Direitos Humanos da Alepa, da qual sou presidente, a vereadora Rosângela Fagnali, a Secretária de Administração de Cachoeira Eliana Bessa e os servidores municipais Charlília Gomes, Daimerson Alencar e Fábio Silva (foto). Eles vieram reforçar as denúncias repassadas pela prefeita de Cachoeira de Piriá, Betty Bessa.

O município está convivendo com uma situação até mesmo vexatória, considerando que ninguém, naquela localidade, está conseguindo acessar os serviços de comunicação via internet, ocasionando prejuízos ao comércio, a própria prefeitura e a população em geral.


Para agravar ainda mais o problema, chega à CDH a denúncia de que um cidadão, que se diz credenciado pela  empresa OI para serviços de manutenção, quando solicitado, se presta a resolver o problema individual de cada usuário, cobrando uma taxa de serviço de R$-100,00. E o que é pior: dizem que se este técnico consegue consertar um sinal em uma casa, imediatamente aparece defeito em outra residência. Quero explicações da empresa OI.

Comentários