Campanha em apoio a quem luta por justiça

A Justiça do Pará condenou três lideranças populares que protestaram contra o primeiro julgamento dos responsáveis pelo Massacre de Eldorado dos Carajás. São os companheiros Valdir Ganzer, Pedro Celso e João Batista Babá, que em 1999 exerciam os mandatos de deputado na Câmara Federal, por ocasião do julgamento de um dos fatos mais trágicos da história brasileira, após a ditadura militar - o Massacra de Eldorado dos Carajás, que completa 19 anos no próximo dia 17 de abril.

O episódio resultou na morte de 19 trabalhadores sem-terra, fato que jamais será apagado da memória das vítimas, dos envolvidos e da sociedade brasileira.

Em 16 de agosto de 1999, ocorreu a primeira sessão do Tribunal do Juri, após longo período de muita luta da união das forças do MST, do Centro pela Justiça e o Direito Internacional, de Parlamentares e familiares das vítimas. Porém, os militares responsáveis pelo massacre foram inocentados, provocando manifestações contrárias, entre elas a dos então parlamentares.

Em abril de 2000, o TJE-PA determinou a anulação do primeiro julgamento, prova da honestidade dos protestos da sociedade civil organizada e suas lideranças parlamentares. 

Porém, o juiz que presidia o Tribunal do Juri, no primeiro julgamento, decidiu processar os deputados, alegando danos morais. Ação foi concluída em setembro de 2014 com a condenação ao pagamento de 140 mil reais, individualmente.

Os companheiros Valdir Ganzer, Babá e Pedro Celso dedicaram, e ainda dedicam, grande parte de suas vidas à militância política, e não têm patrimônio para liquidar essa dívida. Uma campanha está sendo coordenada para arrecadar a quantia.

Sua contribuição pode ser depositada na conta em nome de Valdir Ganzer e Pedro Celso, 49947-5, OP 013, agência 0883, da Caixa Econômica Federal (código do banco 104). O companheiro Babá faz sua campanha separadamente.

Com a esperança de vencermos o medo e a intolerância, apelamos para a solidariedade de todos os companheiros que apoiam a luta por justiça.

Comentários