Praia do Caripi em Barcarena pede SOS

Participei nesta quarta-feira, junto com os deputados Renato Ogawa, Soldado Tércio e Antônio Tonheiro, de uma reunião convocada pelo Ministério Público do Pará, em Vila dos Cabanos – Barcarena, para debater e encontrar uma solução para o grave problema da erosão que está destruindo a praia do Caripí.

A mobilização para salvar a praia partiu dos comerciantes e moradores da comunidade, que estão preocupados com o desaparecimento de um dos lugares mais bonitos da região, que gera renda e emprego, através do turismo e do lazer

A Associação dos Comerciantes do Caripí já reuniu várias vezes com a prefeitura, mas nenhuma medida foi colocada em prática até agora. Há 30 dias, os integrantes da associação procuraram o Ministério Público para abraçar a causa.


Os comerciantes dizem que enfrentam o problema de erosão há aproximadamente seis anos. Eles relataram no encontro que nove moradores já foram desapropriados nesse período, e que, somente em fevereiro deste ano, cinco barracas foram destruídas pela maré e outras 20 estão ameaçadas de desabamento. Os comerciantes temem agora pelo perigo, não só para os moradores, como para os visitantes. E também estão
preocupados com as consequências da erosão. Com a praia isolada, não tem turista e aí não tem comércio. Fecha tudo!

A preocupação é pertinente, já que o problema vai afetar a economia da praia, gerando crise de desemprego. Atualmente, cerca de 300 famílias vivem na praia do Caripi. O comércio local emprega direta ou indiretamente cerca de mil pessoas, entre garçons, cozinheiros, ambulantes, camaroeiros das ilhas, entros outros. Portanto, a erosão não é apenas um problema ecológico, é também social.

O Prefeito Villaça, que participou da reunião, alegou que o município não tem recursos financeiros e busca apoio dos governos federal e estadual, fato que desagrada a associação, pela emergência da situação. Segundo o prefeito, já existe um projeto de recuperação da praia, no valor de R$ 9 milhões. O projeto ainda não saiu do papel.

Como encaminhamento, recomendamos uma ampla reunião de trabalho com todos os órgãos envolvidos. Prefeitura de Barcarena, Assembleia Legislativa, Governo do Estado, Ministério Público (Estadual e Federal), formando uma força tarefa para debater e encontrar o caminho mais rápido para a solução. Visitei a praia do Caripí e ví de perto a situação em que vive a comunidade. A reunião está na marcada para a próxima sexta-feira, na Alepa. Vamos encontrar a solução!


Veja a apresentação de nossa recomendação na reunião em Barcarena:






Comentários