Carnaval sem violência infantil


Duas Moções foram apresentadas pelo mandato, na Sessão Ordinária desta quarta-feira (11) da Assembleia Legislativa do Pará. Solicitamos a adesão de órgãos integrantes da rede de proteção a Criança e ao Adolescente no Estado do Pará à Campanha Nacional de Carnaval pelo Fim da Violência contra Crianças e Adolescentes, no período do Carnaval 2015, promovida pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República com o Lema: “Não desvie o olhar. Fique atento. Denuncie. PROTEJA”. Proteger nossas meninas e meninos de todas as formas de violência é uma responsabilidade de todos.

A mobilização do carnaval deste ano abordará o enfrentamento a diversas violações, como violência sexual, maus tratos e negligência. A ação destaca o Disque 100 como o principal canal de recebimento de denúncias sobre violações de direitos humanos do governo federal, além dos conselhos tutelares.

Também apresentamos Moção solicitando a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará –ARCON e Secretaria de Estado de Turismo do Pará - SETUR,  providências para aumentar de imediato da oferta de viagens e embarcações na semana do Carnaval na travessia do porto de Icoaraci ao porto do Camará em Salvaterra.

Prometida desde 2010, até o momento a ARCON não se pronunciou sobre a implantação da lancha Catamarã com 150 (cento e cinquenta) lugares destinada a ser a saída definitiva para equalizar o transporte aquaviário na travessia Icoaraci /Camará.

Mais um Carnaval se aproxima e a prometida lancha não iniciará seus serviços, o que exige do governo do Estado uma imediata ação de ampliação da oferta de viagens e embarcações para dar conta da demanda de turistas, sejam eles paraenses, de outros estados do país ou mesmo estrangeiros.


Mais uma vez perde-se a oportunidade de num feriado tão procurado pelos turistas de oferecer um atrativo verdadeiramente a altura do potencial turístico negligenciado do Marajó.

Comentários