Bordalo cobra mais atenção de Jatene ao povo paraense


“Antes de falar de suas ações, o senhor (Jatene) deveria pensar mais na vida do povo paraense”. Este foi o tom do primeiro discurso do deputado reeleito Carlos Bordalo (PT), durante sessão solene de abertura dos trabalhos legislativos, na manhã desta terça-feira (03), na Assembleia Legislativa do Estado – Alepa.

Representando os deputados da oposição e obedecendo ao Regimento Interno da Casa, Bordalo iniciou sua fala contrapondo a mensagem do governador Simão Jatene (PSDB), que esteve presente à cerimônia para fazer o balanço de suas ações nos últimos quatro anos (2011-2014).

“Ao contrário da grandiosidade dos números que vossa excelência apresentou aqui [na Alepa], o que vemos é um Pará que necessita de mais cuidado. Ao invés de traçar uma agenda mínima, deveria ser traçada uma agenda máxima para o estado”, ressaltou o parlamentar.

Infraestrutura
Com relação a infraestrutura, Bordalo criticou a maneira de como o governador tem dado atenção as rodovias paraenses. Segundo ele, mais da metade das estradas asfaltadas no estado precisam de manutenção. “Não adianta asfaltar novas vias se não conservarmos as antigas”. Além disso, lembrou Bordalo, o governador não tem beneficiado os moradores do Marajó com a construção de aeródromos, o que ajudaria a dinamizar a economia da Ilha.

Segurança pública
Na área da segurança pública, por exemplo, completou, Jatene prometeu entregar a sociedade mais 4 mil novos policiais militares, por meio de abertura de concurso público, e não comprimiu.

Moradia
De acordo com Bordalo, na área da moradia, apesar dos grandes esforços do Programa Cheque Moradia, o governador não tem conseguido amenizar a questão habitacional no estado.  “Nem tudo que é legal é justo!”, disse Bordalo, referindo-se aos representantes da comunidade Nova Canaã, presentes nas galerias da Alepa, para protestar em favor de moradias. Eles integravam um grupo de cerca de 2.500 famílias, despejadas de uma ocupação no bairro Satélite, em Belém, na última semana, sob forte aparato policial. 



Educação e saúde
Na educação, segundo Bordalo, o Pará ainda possui índices sofríveis e, na área da saúde, o governador não conseguiu requalificar os hospitais regionais.

Relatório CPI das Milícias

Ainda durante a cerimônia, Bordalo fez a entrega do relatório final da CPI das Milícias ao governador Simão Jatene. "O documento com cerca de 200 páginas contém recomendações que, se seguidas pelo governador, podem ajudar a melhorar a área da segurança pública do estado", sugeriu Bordalo. 



Comentários