Estado e município precisam dar amparo habitacional a famílias expulsas de áreas invadidas

O despejo de 2,5 mil pessoas de ocupação em Belém demonstra que nem sempre o que é legal é justo. Devemos pensar sobre a função social da propriedade! As cenas da reintegração são chocantes: sofrimento e perda do pouco que tinham, para devolver terreno à construtora! A Prefeitura de Belém e o Governo do Pará fizeram-se presentes apenas com polícia para expulsar moradores. Deveriam estar lá com programa habitacional! Imagem: Diário Onine http://ow.ly/I7Gu3 


Comentários