Bordalo pede pacificação no Guamá e Terra Firme e diz que modelo de UIPPs do governo Jatene está fracassado


Durante entrevista ao jornalista Carlos Estácio, da Rádio Clube do Pará, na manhã desta quarta-feira (12), em sessão na Assembleia Legislativa, o deputado Carlos Bordalo (PT) sugeriu ao governador Simão Jatene (PSDB) que, a exemplo do Rio de Janeiro, peça ajuda federal para pacificar os bairros de Belém com maior índice de violência, como Guamá e Terra Firme; e arrematou: “A ideia de implantar uma cópia do modelo de UPPs cariocas no Pará foi boa, mas atualmente é um fracasso”.

Um exemplo disso, diz Bordalo, está na Terra Firme, bairro considerado zona vermelha pelos órgãos de Segurança Pública do Estado e o primeiro a receber uma Unidade Integrada Pro Paz (UIPP) do governo Jatene, mas que não passa de uma ‘alegoria’.

Segundo o deputado petista, no Rio de janeiro as UPPs são antecedidas de um processo de pacificação das áreas. Aqui no Pará, não. “Apenas porque foi colocado um prédio com alguns policiais acha-se que é o bastante para pacificar uma área quando, na verdade, a bandidagem continua operando livremente.

Ainda de acordo com Bordalo, no Rio foram mobilizados Exército, Marinha, Aeronáutica, polícias civil, militar e federal, além de todo o aparato público estatal, como Mistério Público e Tribunal de Justiça, para que, num segundo momento, fossem levadas políticas públicas à população assistida pelo projeto.

“Já aqui no Pará não teve isso, o que explica que as aéreas onde hoje estão implantadas as UIPPs paraenses, como na Terra Firme, sãos os locais onde registra-se atualmente o maior índice de violência, e onde se assistiu, na última semana, uma verdadeira ‘guerra’ entre policiais e bandidos, causando pânico na sociedade, o que demonstrou o fracasso do atual modelo de UIPPs. "Por tanto, é preciso que isto seja revisto”, sugeriu Bordalo.

Comentários