Líder nas pesquisas eleitorais no PA, Paulo Rocha tem candidatura aprovada por unanimidade no TSE

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou, na noite de ontem (02.10), a candidatura ao senado do ex-deputado federal Paulo Rocha, do PT. A decisão foi unânime (7x0) entre os ministros do TSE.

No final de julho, o Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) havia barrado o registro de candidatura de Paulo Rocha com base na Lei da Ficha Limpa. Porém, os ministros do TSE entenderam que, como Rocha foi inocentado no julgamento político, não se aplicaria a inelegibilidade a ele.
Equívoco do TRE - A ministra relatora do recurso entendeu ainda que a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), negando registro à candidatura do Paulo Rocha ao Senado, foi equivocada e justificou que quem já enfrentou um julgamento tanto no parlamento como na esfera criminal, como foi o caso da Ação Penal 470, em que foi absolvido pelo STF -Supremo Tribunal Federal, em 2012, tem todas as condições jurídicas para ter a candidatura ao Senado deferida.
Para a ministra Luciana, na trajetória de Paulo Rocha não existe mácula na vida pregressa, nada que o comprometa do ponto da moralidade pública. Afirmou ainda que ele não tem histórico de improbidade e a Lei da Ficha Limpa, veio para sanear da vida pública pessoas que têm uma vida pregressa lesiva ao interesse público.

Liderança

Paulo Rocha lidera a corrida nas pesquisas eleitorais para o senado no Pará. Segundo recente pesquisa Ibope, o petista aparece com 23% das intenções de voto, a frente do segundo colocado, com apenas 17%.

(Fonte: G1 e blog do Hiroshi Bogéa, com modificações do Blog do Bordalo)

Comentários