Reunião intermediada por Bordalo evita transferência dos servidores do Aberlado Santos para Santa Casa

Uma reunião intermediada pelo deputado Carlos Bordalo (PT) entre o secretário de Saúde (Sespa) Hélio Franco e o representante do Sindsaúde, Ribamar Santos, nesta terça-feira, 22.07, na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), conseguiu evitar o remanejamento dos cerca de 400 servidores do hospital Abelardo Santos para Santa Casa de Misericórdia do Pará.

A decisão tranquilizou os trabalhadores presentes à reunião, que reclamavam de não terem sido ouvidos sobre a proposta do governo, e que só tomaram conhecimento da decisão por meio da imprensa. Eles temiam que uma possível transferência pudesse prejudicar o atendimento à população do distrito de Icoaraci.

Também ficou acordado que, até o final de 2014, o governo não repassará a administração do hospital a nenhuma Organização Social (OS), além de garantir a continuação dos serviços de urgência e emergência do local, até o término das obras de reforma, por qual passa o hospital, com término de conclusão previsto para daqui há 15 meses.

O secretário de saúde garantiu, ainda, que aceitará rediscutir a proposta de remanejamento apenas aos servidores que desejam ser transferidos para Santa Casa, caso permaneça à frente da pasta na próxima gestão estadual.

Para Ribamar Santos, o repasse da administração de um hospital público para iniciativa privada nem sempre é garantia de qualidade no atendimento. Ribamar aproveitou a reunião para denunciar também o péssimo atendimento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Icoaraci. Segundo ele, a unidade de saúde não estaria atendendo a necessidade da população do distrito, desde que foi entregue pelo governo federal.

Auditoria
Diante do caso, o deputado Carlos Bordalo informou que tão logo retornem os trabalhos na Alepa, enviará requerimento ao Ministério da Saúde solicitando uma auditoria no local, como forma de solucionar os problemas.

Comentários