quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Sucessão na Alepa: para Flexa Ribeiro, quem não reza pela cartilha tucana, cai em total desgraça

 Amanhã, 1º de fevereiro, o Pará recebe a visita da presidenta Dilma que, em visita rápida a Castanhal, inaugurará 1.400 casas no Residencial dos Ipês, programa que integra o grandioso programa de política habitacional, o Minha Casa Minha Vida. Por sinal, a maioria do empreendimento iniciou no governo do PT, da companheira Ana Júlia. Não estarei em Castanhal porque o horário coincide com a aleição para a Mesa Diretora da ALEPA- Assembleia Legislativa do Pará, amanhã pela manhã. Mas que seja muitíssimo bem bem-vinda a nossa presidenta!

A eleição para a Alepa tem acirrado muitos ânimos e deixado muita gente inquieta e insone. E os tons tucanos autoritários, antidemocráticos e ameaçadores são expressados de forma pública hoje pelo senador Flexa Ribeiro. Flexão mandou os recados tucanos sobre as consequências que sofrerão os que ousarem ter outros pensamentos, atitudes e candidatos que não o do governo Jatene à presidência da Alepa. As ameaças são claras, como já adiantei em meu twitter:

  • A candidatura de Martinho Carmona(PMDB) a presidente da Alepa é classificada por  Flexa Ribeiro como intimidatória ao Governo Jatene. Para Flexa,  a Alepa parece ser um quintal do governo Jatene, quintal em que não se permite  e nem se admite pluralidade. É um belo aviso aos"aninhados".
  •  A postura de Flexa Ribeiro sobre o PMDB, devia preocupar os outros"aliados". É que parece que na cartilha tucana"escreveu não leu...o pau comeu".


  • Deputados de Partidos pequenos vão ser engolidos pelos tucanos nas eleições. Ainda bem que foram avisados hoje pelo senador Flexa nos jornais.Aliá,s o tom do Flexão Ribeiro é d epura intimidação.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

O Pará parou! Durante o Governo Jatene, Pará perde 11 mil empregos. Violência segue desenfreada e Governo Jatene caça chifre em cabeça de cavalo, ao invés de trabalhar!

O Pará parou: queda de 11 mil postos de trabalho em dezembro confirma desaceleração da economia paraense! Ontem, em reunião de secretários no CIG, meu amigo Roberto Sena(DIEESE) apresentou os números. A tropa tucana anda cabisbaixa. 

Diante do quadro de paralisia, obras travadas e emprego em queda, o Governo Jatene vai questionar o Ministério do Trabalho sobre a perda de 11 mil postos de trabalhos. Não é a perda de 1 ou 2 empregos e sim, de 11 mil!!
 
Na minha opinião, o Governo Jatene devia destravar os investimentos, trancar a boca do destrambelhado Secretário de Energia e trabalhar! Trabalho, vontade política, ações efetivas.

E é só a perda de postos de trabalho. A violência na região metropolitana nunca esteve tão fora de controle, evidenciando o total fracasso da segurança púbica. Em 24 horas, 9 execuções.

O que fará o governo Jatene, além de ficar caçando chifre em cabeça de cavalo?

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Há uma tentativa rasteira e desqualificada de atrelar o PT à tragédia de Santa Maria-RS. Que jornalismo é esse?

Cheguei a tuitar ontem apresentando pêsames ao Deputado Paulo Pimenta (PT) diante de suposta informação de que uma filha dele teria falecido na tragédia de Santa Maria-RS, anteontem. Atento, o tuiteiro Cícero Lucas me advertiu que na lista não consta ninguém com sobrenome Pimenta, o que confirmei. Minhas desculpas.

A imagem no blog tecedora.blogspot.com
O que tem havido, desde a tragédia de Santa Maria, é além da cobertura dos tristes fatos, uma espécie de jornalismo (?) irresponsável, mentiroso, desrespeitoso com a verdade e a dor das famílias enlutadas, além de politiqueiro e de esgoto.  O blog tecedora.blogspot.com denuncia que foi postado nas redes sociais que o deputado Paulo Pimenta seria o dono da boate Kiss, local da tragédia em Santa Maria-RS.

Na mesma linha  de jornalismo-carniceiro, o jornal "O Globo" publicou uma charge (veja mais abaixo) do Chico Caruso mostrando a boate Kiss pegando fogo e a presidenta Dilma olhando o incêndio e dizendo: Santa Maria!

Antes, no dia da tragédia, em seu twitter oficial a Rede Globo, pediu às pessoas que fizessem uma lápide interativa para o Pé na Cova! Diante da indignação dos internautas, a emissora pediu desculpas. Mas até agora, nem o jornal o Globo, ou o Chico Caruso não se desculparam do humor (?) pela charge publicada.


  • Aproveito para registrar que os prefeitos Fernando Haddad (PT/SP) e Salame (PPS/Marabá.Pa) já colocaram como prioridade emergencial dos governos de seus municípios a fiscalização dos equipamentos de segurança de boates e casas de show!

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

O Brasil está de luto por Santa Maria! Minha integral solidariedade às famílias enlutadas!

Todos nós estamos irmanados com a dor das famílias dos jovens mortos na tragédia ocorrida ontem de madrugada na boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul. 

Já se sabe que uma paraense se salvou, mas um jovem paraense faleceu juntamente com mais de 230 jovens!

Que a tragédia de Santa Maria sirva de referência para uma mudança cultural, legislação e vistorias preventivas. E que sejam responsabilizados e punidos todos os envolvidos, pois a nota dos
dos donos da Boate Kiss é reveladora do que a ganância faz: uma porta única!

Quem liberou a licença deste matadouro? E por que havia o dobro de pessoas permitido na boate?  O limite de público na boate Kiss era de no máximo 1000 pessoas, tinha mais de 2000.

Outro ponto: uso de sinalizadores em locais fechados. É uma imbecilidade que deve ser proibida.

 Minha solidariedade a todos os que sofrem pelas inúmeras perdas de seus entes queridos e diante de tanta omissão! Registro também a solidariedade efetiva prestada pela presidenta Dilma e governo federal. A presidenta cancelou agenda oficial no Chile e foi com a euqipe de ministros confortar as famílias enlutadas.
O Brasil está de luto! 

Clique aqui para ver imagens da tragédia.

Texto que circula na internet. De Fabricio Carpinejar:

"Morri em Santa Maria hoje. Quem não morreu? Morri na Rua dos Andradas, 1925. Numa ladeira encrespada de fumaça. A fumaça nunca foi tão negra no Rio Grande do Sul. Nunca uma nuvem foi tão nefasta.
 Nem as tempestades mais mórbidas e elétricas desejam sua companhia. Seguirá sozinha, avulsa, página arrancada de um mapa. A fumaça corrompeu o céu para sempre. O azul é cinza, anoitecemos em 27 de janeiro de 2013. As chamas se acalmaram às 5h30, mas a morte nunca mais será controlada. 
Morri porque tenho uma filha adolescente que demora a voltar para casa. 
Morri porque já entrei em uma boate pensando como sairia dali em caso de incêndio. Morri porque prefiro ficar perto do palco para ouvir melhor a banda. 
Morri porque já confundi a porta de banheiro com a de emergência. 
Morri porque jamais o fogo pede desculpas quando passa. 
Morri porque já fui de algum jeito todos que morreram. 
Morri sufocado de excesso de morte; como acordar de novo? 
O prédio não aterrissou da manhã, como um avião desgovernado na pista. A saída era uma só e o medo vinha de todos os lados. 
Os adolescentes não vão acordar na hora do almoço. Não vão se lembrar de nada. Ou entender como se distanciaram de repente do futuro. 
Mais de duzentos e cinquenta jovens sem o último beijo da mãe, do pai, dos irmãos. Os telefones ainda tocam no peito das vítimas estendidas no Ginásio Municipal. 
As famílias ainda procuram suas crianças. As crianças universitárias estão eternamente no silencioso. 
Ninguém tem coragem de atender e avisar o que aconteceu." (Fabrício Carpinejar)
 

sábado, 26 de janeiro de 2013

Re x Pa, cinema, pagode beneficente, música, inscrição de fotografia, tá muito bom o giro cultural em Belém no final de semana.

Além do Re x Pa hoje à tarde (16h) no Mangueirão, o circuito cultural de Belém tem programações variadas que incluem sessões cult de cinema, pagode beneficente em prol de animais, inscrições para maratona fotográfica da cidade de Belém, pré-carnaval, dentre outras. Tudo gratuito ou a preços bem módicos.

Bom final de semana!

Inscrições para maratona fotográfica. 
Hoje e amanhã, estão abertas as inscrições para a terceira edição da Maratona Fotográfica Cidade de Belém, que integra o projeto "Belém 1616", do Centro Cultural Sesc Boulevard. Participantes de qualquer idade podem inscrever fotografias até nos próximos dias 26 (sábado) e 27 (domingo) de janeiro. Menores de 8 anos precisam da companhia dos pais ou de responsável. 

A inscrição para a  Primeira Maratona Fotográfica de 2013 acontece neste sábado (26), de 10 às 18h, e domingo (27), de 10 às 13 horas. Inscrições gratuitas no Centro Cultural SESC  Boulevard, localizado na avenida Boulevard Castilho França, 522/523 - em frente à Estação das Docas. A entrada é franca. Informações nos telefones (91) 3224-5305/5654 ou (91) 4005-9584.

Pagode beneficente com Albinha, às 12 h
A cantora Alba realiza hoje, no Bar do Bilão, a “Feijoada do Feitiço”, show beneficiente em prol dos animais recolhidos por ela no “Feitiço” – um lar de amor”, onde estão abrigados cerca de 80 gatos e cães, vítimas de maus tratos e abandono.
A feijoada vai acontecer neste sábado a partir das 12h  no Bar do Bilão (Manoel Evaristo c/Curuçá), dia 26/01/13 às 12h, com a presença de vários convidados. 
Venda de cartela pelos fones: 3233-1531 ou 8059-2004.


Cinema 

  • Cine Líbero Luxardo - às 16 deste sábado, o filme "Conspiração do silêncio". Sessão cult, entrada franca.
" Conspiração do silêncio " é  um clássico com Spencer Tracy, produzido em 1955 e dirigido por John Sturges. No filme, Tracy interpreta o papel de um desconhecido que chega a uma pequena cidade dos EUA e que possui um passado terrível que a população pretende manter segredo, usando todos os meios.O filme foi indicado ao "Oscar" de melhor diretor e ator.
***

  • Cine Estação
Para celebrar o 10º aniversário, o Cine estação das Docas exibe três filmes no mês de janeiro: o documentário “Tropicália”, de Marcelo Machado; a animação “O Gato do Rabino”, de Antoine Delesvaux e Joann Sfar; e “Um Verão Escaldante”, de Philippe Garrel.

Sábado (26)
19h30 – Tropicália Gênero: Musical
20h45 - Show com Renato Torres e Banda (repertório com a temática do Filme Tropicália).

 
Domingo (27)
10h - O Gato do Rabino
18h - Tropicália
20h30 - Um Verão Escaldante
Ingressos: R$ 8,00 (com meia-entrada para estudantes)
.
 ***
  Pré-carnaval anima Belém

  •  Arrastão “Quem São Eles”. Domingo, 27, às 16h, na praça Eneida de Moraes (Alcindo Cacela com Pedro Miranda). Entrada franca. Inf: 8236-2510.
  • Arrastão Império Pedreirense. Domingo, 27, às 16h, em frente à sede da escola (travessa Mauriti, 1135). Entrada franca. Informações: 8379-8500.
  •  Arrastão Piratas da Batucada. Domingo, 27, às 15h, em frente à sede da escola (Av. Antônio Everdosa,1630). Entrada franca. Informações: 3233-0108
  • Arrastão Bole-Bole. Domingo, 27, às 17h, em frente à sede da escola (Av. José Bonifácio, Pass.Pedreirinha, 143, Guamá). Entrada franca. Informações: 8189-5175. 
***
Música ao vivo na Estação das Docas

26 jan – sábado
Música no ar - Armazém 1-Marquinhos Melodia - 13h
Música no ar - Armazém 1- Henrique Colares - 17h30
Música no ar - Armazém 1- Júnior Gonçalves - 20h30
Música no ar - Armazém 1-Beatles Forever - 22h45
Música no ar - Armazém 2- Beto Meireles - 12h30
Música no ar - Armazém 2- PlayList - 20h
Música no ar - Armazém 2- Ewerton Diniz - 22h15


27 jan- domingo
Música no ar - Armazém 1- Miguel Marabá - 13h
Música no ar - Armazém 1- Beto Meireles - 20h
Música no ar - Armazém 2- Nean Gallucio e Trio - 12h30
Música no ar - Armazém 2- Felipe Rosa - 17h30
Música no ar - Armazém 2- Júnior Gonçalves - 20h

***

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Dilma (PT) anuncia redução na conta de luz e o PSDB acusa o baque do acerto petista em nota oficial fora do tom e da política

Após  o pronunciamento da presidenta Dilma (PT) anunciando a redução na conta de luz para todos, inclusive os que fizeram campanha contra a redução, o PSDB saiu com uma nota oficial acusando o golpe que o governo Dilma está no rumo certo. 

 

No texto abaixo, publicado no Blog do Nassif, você verá que empresários reagem a políticos e apoiam Dilma.

Boa sexta-feira!  

===

Fiesp: empresas economizarão R$ 31,5 bi com tarifas menores


Por Stanley Burburinho
Do Brasil 247
Fiesp divulga cálculo para mostrar que a redução de tarifas energéticas representará economia anual de R$ 31,5 bilhões às empresas do País. "Dilma tem mostrado sensibilidade, e suas ações concretas apontam a preocupação do governo com a competitividade do país", elogiou o presidente da entidade, Paulo Skaf. PSDB classificou o pronunciamento como "lançamento prematuro à reeleição"; ao 247, o presidente do DEM, senador Agripino Maia, disse que "a presidente precisa entender que governar não é desafiar e insultar a oposição"
247 – Depois de uma sequência de criticas da oposição ao pronunciamento em que a presidente Dilma Rousseff anunciou a redução das tarifas de energia, os empresários saíram em defesa do governo. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) informaram que a economia média anual no país passará de R$ 24 bilhões para R$ 31,5 bilhões com o desconto maior na conta de luz.
As entidades, ambas presididas por Paulo Skaf (PDMB), projetam que, em um prazo de 30 anos, a economia passará de R$ 720 bilhões para R$ 945 bilhões. Em nota, as entidades disseram considerar que a redução das tarifas de energia é um passo importante para o Brasil recuperar a competitividade.
Paulo Skaf elogiou as taxas e disse que a sociedade toda ganhará, pois os custos de produção serão reduzidos também. “A medida beneficia todos os setores da sociedade, e atinge diretamente o bolso de cada brasileiro”, disse. “Dilma tem mostrado sensibilidade, e suas ações concretas apontam a preocupação do governo com a competitividade do país. Todo mundo usa energia, todos os produtos precisam de energia para serem produzidos, todos os serviços consomem energia. Ao reduzir a conta de luz, o benefício é de todos,” ressaltou Skaf, na nota.
Críticas
O presidente nacional do Democratas criticou, nesta quinta-feira 24, o pronunciamento feito pela presidente da República, Dilma Rousseff, ontem, por ocasião do anúncio sobre a redução na conta de luz. Ao 247, o senador José Agripino Maia (DEM-RN) disparou: “A presidente precisa entender que governar não é desafiar a oposição. Não é insultar a oposição”.
O democrata foi enfático ao explicar que as medidas do governo “não vão se sustentar”, e que baixar os valores das contas de energia elétrica “vão desestimular a economia” , além de “investir na instabilidade do setor elétrico”. “O governo deveria investir em atitudes permanentes”, enfatizou à reportagem.
Questionado sobre quando essas previsões poderiam se concretizar, o presidente do DEM preferiu a cautela e justificou, ao dizer “não ter bola de cristal” para saber quando esses “problemas” vão começar. Mas, mais uma vez, reafirmou que as medidas “vão ter conseqüências”.
Tucanos
Se entre as intenções do pronunciamento feito ontem pela presidente estava o de irritar a oposição, ele foi atingido na mosca. Numa dura nota à imprensa, o PSDB do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do presidenciável Aécio Neves entendeu que a presidente fez propaganda político-partidária, abandou o conceito de República e se comportou como se estivesse numa reunião interna do PT, para a qual faltaram apenas “as bandeiras e a charanga do partido”.
Os tucanos se posicionaram contra os meios escolhidos pelo governo para reduzir as tarifas energéticas desde o início desse debate, iniciado no ano passado. Os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin, Minas Gerais, Antonio Anastasia, e Paraná, Beto Richa, todos filiados ao PSDB, recusaram autorizar a entrada das geradoras estatais de energias de seus Estados no plano. Agora, depois da divergência técnica, a briga derivou para o campo político.
Abaixo, a nota do PSDB com ataques diretos à presidente Dilma e seu pronunciamento:
Nota à Imprensa – PT ultrapassa limite perigoso à democracia
O governo do PT acaba de ultrapassar um limite perigoso para a sobrevivência da jovem democracia brasileira. 
Na noite desta quarta-feira, o país assistiu à mais agressiva utilização do poder público em favor de uma candidatura e de um partido político: o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, em rede nacional de rádio e TV, sob o pretexto de anunciar, mais uma vez, a redução do valor das contas de luz, já prometida em rede nacional há quatro meses e alardeada em milionária campanha televisiva paga pelos contribuintes.
O caráter político-partidário do pronunciamento oficial da presidente pode ser constatado inclusive pela substituição do brasão da República pela marca publicitária do atual governo na vinheta de abertura da "peça publicitária" veiculada em cadeia nacional.
Durante os oito minutos de divulgação obrigatória por parte das emissoras de rádio e TV brasileiras, a presidente Dilma faltou com a verdade, fez ataques a seus adversários, criticou a imprensa e desqualificou os brasileiros que ousam discordar de seu governo.
O conceito de República foi abandonado. A chefe da Nação, que deveria ser a primeira a reconhecer-se como presidente de todos os brasileiros, agora os divide em dois grupos: o “nós” e o “eles”. O dos vencedores e o dos derrotados. Os do contra e os a favor. É como se estivesse fazendo um discurso numa reunião interna do PT, em meio ao agitar das bandeiras e ao som da charanga do partido.
O PSDB denuncia o uso indevido feito de um instrumento reservado ao interesse público para promoção pessoal e política da presidente, e alerta os brasileiros para a gravidade desse ato que fere frontalmente os fundamentos do Estado democrático. 
No governo do PT, tudo é propaganda, tudo é partidarizado. Nada aponta para o equacionamento verdadeiro dos problemas do país ou para uma solução efetiva. 
Em vez de assumir suas responsabilidades de gestora, fazendo o governo produzir, o que se vê é o lançamento prematuro de uma campanha à reeleição, às custas do uso da máquina federal e das prerrogativas do cargo presidencial. 
Deputado Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB

Parabéns aos carteiros, no seu dia!

Hoje é  Dia do Carteiro. Rendo homenagens aos que prestam ajudam a integrar as pessoas e o Brasil. No Pará, 1.262 carteiros transportam encomendas, boletos. A data de hoje resgata a memóia da criação em 25 de janeiro de 1663 do Correio-Mor no Brasil.
Hoje também São Paulo comemora 459 anos! Parabéns!

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Dilma (PT) anuncia a redução na conta de luz: de 18% a 32% e para todos. Oposição fica cada dia mais sem discurso e sem razão!

A Presidenta Dilma(PT), de maneira serena e firme, desmontou e desmentiu sabotadores, garantindo redução nas contas de luz no belo pronunciamento em rede nacional, ontem. Ela Dilma(PT) se referiu a mal intencionados que pregaram o racionamento sem razão justificada.
 

Dilma também disse que o Brasil é um dos poucos países que ao mesmo tempo reduz a tarifa de luz e aumenta a produção de energia.

 A redução da conta de energia passa a vigorar desde hoje, quinta-feira (24) e o impacto da redução é este: 18% na tarifa de energia para os consumidores residenciais. Já para o comércio e a indústria, a diminuição será de até 32%. O corte é ainda maior do que o anunciado pela presidenta em setembro de 2012: 16,2% para residências e até 28% para a indústria.

Espero que os hotéis e toda a rede turística que tem altos custos com energia, faça a redução das diárias na mesma proporção do ganho  que passarão a ter na conta de luz, com essa redução proporcionada pelo Governo Dilma, pela primeira vez na história do Brasil!

Para quem não viu o pronunciamento, taí o vídeo:



E a íntegra do pronunciamento:

Queridas brasileiras e queridos brasileiros,
Acabo de assinar o ato que coloca em vigor, a partir de amanhã, uma forte redução na conta de luz de todos os brasileiros. Além de estarmos antecipando a entrada em vigor das novas tarifas, estamos dando um índice de redução maior do que o previsto e já anunciado. A partir de agora, a conta de luz das famílias brasileiras vai ficar 18% mais barata.
É a primeira vez que isso ocorre no Brasil, mas não é a primeira vez que o nosso governo toma medidas para baixar o custo, ampliar o investimento, aumentar o emprego e garantir mais crescimento para o país e bem-estar para os brasileiros. Temos baixado juros, reduzido impostos, facilitado o crédito e aberto, como nunca, as portas da casa própria para os pobres e para a classe média. Ao mesmo tempo, estamos ampliando o investimento na infraestrutura, na educação e na saúde e nos aproximando do dia em que a miséria estará superada no nosso Brasil.
No caso da energia elétrica, as perspectivas são as melhores possíveis. Com essa redução de tarifa, o Brasil, que já é uma potência energética, passa a viver uma situação ainda mais especial no setor elétrico. Somos agora um dos poucos países que está, ao mesmo tempo, baixando o custo da energia e aumentando sua produção elétrica. Explico com números: como acabei de dizer, a conta de luz, neste ano de 2013, vai baixar 18% para o consumidor doméstico e até 32% para a indústria, a agricultura, o comércio e serviços. Ao mesmo tempo, com a entrada em operação de novas usinas e linhas de transmissão, vamos aumentar em mais de 7% nossa produção de energia, e ela irá crescer ainda mais nos próximos anos.
Esse movimento simultâneo nos deixa em situação privilegiada no mundo. Isso significa que o Brasil vai ter energia cada vez melhor e mais barata, significa que o Brasil tem e terá energia mais que suficiente para o presente e para o futuro, sem nenhum risco de racionamento ou de qualquer tipo de estrangulamento no curto, no médio ou no longo prazo. No ano passado, colocamos em operação 4 mil megawatts e 2.780 quilômetros de linhas de transmissão.
Este ano, vamos colocar mais 8.500 megawatts de energia e 7.540 quilômetros de novas linhas. Temos uma grande quantidade de outras usinas e linhas de transmissão em construção ou projetadas. Elas vão nos permitir dobrar, em 15 anos, nossa capacidade instalada de energia elétrica, que hoje é de 121 mil megawatts. Ou seja, temos contratada toda a energia que o Brasil precisa para crescer, e bem, neste e nos próximos anos.
Minhas amigas e meus amigos,
O Brasil vive uma situação segura na área de energia desde que corrigiu, em 2004, as grandes distorções que havia no setor elétrico e voltou a investir fortemente na geração e na transmissão de energia. Nosso sistema é hoje um dos mais seguros do mundo porque, entre outras coisas, temos fontes diversas de produção de energia, o que não ocorre, aliás, na maioria dos países.
Temos usinas hidrelétricas, nucleares, térmicas e eólicas, e nosso parque térmico, que utiliza gás, diesel, carvão e biomassa foi concebido com a capacidade de compensar os períodos de nível baixo de água nos reservatórios das hidrelétricas. Praticamente todos os anos as térmicas são acionadas, com menor ou maior exigência, e garantem, com tranquilidade, o suprimento. Isso é usual, normal, seguro e correto. Não há maiores riscos ou inquietações.
Surpreende que, desde o mês passado, algumas pessoas, por precipitação, desinformação ou algum outro motivo, tenham feito previsões sem fundamento, quando os níveis dos reservatórios baixaram e as térmicas foram normalmente acionadas. Como era de se esperar, essas previsões fracassaram. O Brasil não deixou de produzir um único kilowatt que precisava, e agora, com a volta das chuvas, as térmicas voltarão a ser menos exigidas.
Cometeram o mesmo erro de previsão os que diziam, primeiro, que o governo não conseguiria baixar a conta de luz. Depois, passaram a dizer que a redução iria tardar. Por último, que ela seria menor do que o índice que havíamos anunciado.
Hoje, além de garantir a redução, estamos ampliando seu alcance e antecipando sua vigência. Isso significa menos despesas para cada um de vocês e para toda a economia do país. Vamos reduzir os custos do setor produtivo, e isso significa mais investimento, mais produção e mais emprego. Todos, sem exceção, vão sair ganhando.
Aproveito para esclarecer que os cidadãos atendidos pelas concessionárias que não aderiram ao nosso esforço terão, ainda assim, sua conta de luz reduzida, como todos os brasileiros. Espero que, em breve, até mesmo aqueles que foram contrários à redução da tarifa venham a concordar com o que eu estou dizendo.
Aliás, neste novo Brasil, aqueles que são sempre do contra estão ficando para trás, pois nosso país avança sem retrocessos, em meio a um mundo cheio de dificuldades. Hoje, podemos ver como erraram feio, no passado, os que não acreditavam que era possível crescer e distribuir renda. Os que pensavam ser impossível que dezenas de milhões de pessoas saíssem da miséria. Os que não acreditavam que o Brasil virasse um país de classe média. Estamos vendo como erraram os que diziam, meses atrás, que não iríamos conseguir baixar os juros nem o custo da energia, e que tentavam amedrontar nosso povo, entre outras coisas, com a queda do emprego e a perda do poder de compra do salário. Os juros caíram como nunca, o emprego aumentou, os brasileiros estão podendo e sabendo consumir e poupar. Não faltou comida na mesa, nem trabalho. E nos últimos dois anos, mais 19 milhões e 500 mil pessoas, brasileiros e brasileiras, saíram da extrema pobreza.
O Brasil está cada vez maior e imune a ser atingido por previsões alarmistas. Nos últimos anos, o time vencedor tem sido o dos que têm fé e apostam no Brasil. Por termos vencido o pessimismo e os pessimistas, estamos vivendo um dos melhores momentos da nossa história. E a maioria dos brasileiros sente e expressa esse sentimento. Vamos viver um tempo ainda melhor, quando todos os brasileiros, sem exceção, trabalharem para unir e construir. Jamais para desunir ou destruir. Porque somente construiremos um Brasil com a grandeza dos nossos sonhos quando colocarmos a nossa fé no Brasil acima dos nossos interesses políticos ou pessoais.
Muito obrigada e boa noite.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Governo Dilma (PT) traz banda larga a todo o interior do Pará, em parceria com governo estadual. Dilma neles!

A Telebrás e a Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa) assinaram nesta quarta-feira 23, em Belém, o primeiro Termo de Ajuste e Plano de Trabalho, na presença do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, e do governador do Estado do Pará, Simão Jatene, marcando a implantação do PNBL - Programa Nacional de Banda Larga no interior do Estado do Pará. 
Estive presente ao evento, na Estação das Docas. A parceria entre os governos estadual e federal levará cobertura de internet a todo o Pará.
A mesa dos trabalhos. Fotos: Oswaldo Chaves Jr.


 
Considerada estratégica pelo Governo Federal, o atendimento da Região Norte foi iniciado em junho de 2012 com a inauguração do trecho da rede da Telebras entre Imperatriz (MA) e Belém (PA). 

O acordo entre as empresas estende esse atendimento para outras localidades no interior e prevê que a Prodepa ceda espaço e infraestrutura nas estações das de Jacundá, Tailândia, Santa Maria, Tucuruí e Vila do Conde e um par de fibras ópticas apagadas. A Telebrás, por sua vez, disponibilizará banda larga e construirá Estações de Atendimento (EAs) nessas mesmas cidades. 

O PNBL é uma política pública instituída pelo Decreto 7.175 de 12 de maio de 2010, com o objetivo de fomentar e difundir o uso e o fornecimento de bens e serviços de tecnologias de informação e comunicação. 


Entre os objetivos do PNBL estão: 
  • massificar o acesso a serviços de conexão à internet em banda larga; 
  • promover a inclusão digital; 
  • promover a geração de emprego e renda; 
  • ampliar os serviços de Governo Eletrônico e
  •  facilitar aos cidadãos o uso dos serviços do Estado. (Fonte: www.orm.com.br)

Pará sem lei! Bandidagem invade até as instalações do sistema de Segurança. Fracasso retumbante do governo Jatene!

 
Salve-se quem puder: a bandidagem não está respeitando nem as instalações do Sistema de Segurança.

Bandidos fazem arrastão na Ouvidoria do Sistema de Segurança Publica. A Ouvidora Eliana Fonseca foi uma das 13 vítimas. 

No interior do Pará, nos municípios que sofrem diante de espetaculares assaltos a bancos, o policiamento é ínfimo,  armamento quase inexistente, infraestrutura precária. 

E o que faz o governo Jatene diante desse retumbante fracasso na segurança pública?

A notícia. no Jornal Amazônia:

Assaltantes armados agridem funcionário e fogem levando dinheiro, joias e celulares das vítimas

Nem mesmo o prédio da ouvidoria da Secretaria de Segurança Pública (Segup) do Estado escapou da ação de bandidos, que invadiram o local ontem e aterrorizaram funcionários. O assalto ocorreu no início da tarde, na rua Presidente Pernambuco, ao lado da igreja da Trindade, bairro da Campina.

Treze pessoas estavam no prédio, incluindo a ouvidora Eliana Fonseca, que teve celular, joias e outros pertences roubados. Os funcionários foram obrigados a deitar no chão, enquanto os dois bandidos armados vasculhavam gavetas à procura de dinheiro e objetos de valor. A dupla deixou o local em uma motocicleta levando dinheiro, celulares e outros pertences das vítimas. Policiais do Núcleo de Inteligência da Polícia Civil estiveram no prédio colhendo informações sobre o crime.

A ação durou aproximadamente 20 minutos. De acordo com a ouvidora, os bandidos arrombaram a porta da sala com um chute e anunciaram o assalto. 'Estávamos em reunião quando fomos surpreendidos com a entrada dos dois desconhecidos. Eles meteram o pé na porta e entraram com violência. Foi terrível, pois eles estavam armados e demonstravam muito nervosismo'.

Eliana Fonseca disse que os criminosos exigiram que todos deitassem no chão, enquanto eles vasculhavam bolsas e gavetas. 'Um dos funcionários tentou correr, mas foi impedido por um dos bandidos. Os funcionários tiveram que permanecer deitados no chão, pois os bandidos faziam ameaças', comentou a ouvidora, que tentou acalmar a dupla. 'Eles aparentavam nervosismo e descontrole, por isso tentava a todo tempo acalmá-los. Nessas horas o mais correto é manter o controle, por isso eu pedia que ficassem tranquilos'. Eliana falou de outros roubos e furtos no prédio. 'A fragilidade existe, tanto que não tem nem um mês que roubaram objetos aqui do prédio. Uma das portas aqui da minha sala está isolada justamente devido à fragilidade do prédio. É uma pena ter passado por isso dentro de um órgão da Segurança Pública', lamentou.

Polícia analisará imagens de igreja
Valdeci Santos Ferreira, que também trabalha no local, foi agredido por um dos criminosos. 'A ouvidora estava em reunião e nós ficamos na antessala da ouvidora conversando sobre assuntos religiosos. Nesse momento, os dois bandidos entraram já nos ameaçando. Eles pensavam que eu iria reagir, pois tentei correr para me proteger. Um deles me bateu e me fez deitar no chão. Foi uma sensação terrível que nunca havia sentido na vida, pois deixavam claro que poderiam nos matar. Levaram todo o meu dinheiro e o celular, mas graças a Deus estamos vivos', comentou.

Um funcionário do local que não se identificou confirmou que falta segurança no prédio. 'Aqui 90% dos funcionários são policiais militares que prestam serviços, mas mesmo assim não existe segurança. Qualquer pessoa entra livremente, pois não temos vigilância e nem câmeras de monitoramento. Como a entrada fica nos fundos, não tem como ninguém na rua verificar quem entrou'. O funcionário disse ainda que já encaminhou ofício à Segup solicitando mais segurança ao prédio. 'A Segup tem conhecimento da nossa situação, pois já informamos inúmeras vezes. Em setembro do ano passado mandamos um documento oficial solicitando câmeras e outros recursos de segurança, mas ainda não obtivemos resposta'.

A polícia solicitou imagens do circuito de segurança da igreja da Trindade, que podem ajudar na identificação dos criminosos. Até o final da manhã de ontem ainda não havia pistas dos bandidos.

O secretário adjunto operacional da Segup, coronel Mário Solano, informou que foram 'tomadas providências imediatas' após o roubo. Ele disse que as investigações sobre o assalto já estão sendo conduzidas pelos policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Ana Júlia cobra resposta oficial do governo federal sobre Hidrovia Tocantins. É que o Pará parou!

Enquanto o polo metalmecânico de Marabá amarga há mais de 2 anos falta de solução para impasses no terreno e o governo Jatene faz malabarismos para tentar jogar para costas de outros a sua omissão e inércia, a  ex-governadora Ana Júlia toma atitude de dirigente e cobra uma resposta oficial do governo federal sobre a Hidrovia Tocantins. Afinal, a obra de derrocagem do Pedral do Lourenço não pode ser usada como cortina de fumaça para esconder inércia do governo do Pará. 

O post está no blog da Ana Júlia. Meus parabéns, Ana!

 Após o disse me disse da imprensa e blogs locais sobre os rumos do Projeto ALPA em Marabá e sobre a obras de derrocagem do Pedral do Lourenço, que viabilizaria a hidrovia do Tocantins, decidi procurar a Ministra do Planejamento Miriam Belchior, ao lado de parlamentares paraenses, para termos uma definição sobre o assunto. Faço isso na condição de ex parlamentar e ex governadora que lutou muito para que o sonho de verticalização da indústria se tornasse realidade. Sonho que se sonha junto deixa de ser sonho, vira realidade. Vamos à luta pelos nossos.

-----
A carta da companheira e exma ex-governadora do Pará, encaminhada à Ministra  do Planejamento, Míriam Belchior:

Belém, 21 de janeiro de 2013.

Senhora Ministra,

Ao cumprimentá-la, aproveito o ensejo para solicitar uma audiência com Vossa Excelência juntamente com o Deputado Federal Cláudio Puty, Deputado Beto Faro (Coordenador da Bancada do Pará), e demais Deputados da Bancada do Pará para tratar novamente sobre a necessidade da viabilização da Hidrovia Tocantins.

Já pudemos tratar com Vossa Excelência sobre o referido assunto no ano de 2011. Como é de seu conhecimento, as obras da Hidrovia fazem parte de um conjunto de compromissos assumidos pelo ex-presidente Lula, quando do processo de negociação para a implantação de uma Siderúrgica em Marabá, região sudeste do estado do Pará. Além da Hidrovia, a Conclusão das Eclusas de Tucuruí e Ampliação do Porto Vila do Conde faziam parte do pacote de compromissos.

A obra da Eclusas, inaugurada no final do mandato do presidente Lula, em 2010, torna-se ociosa, visto que a navegação no rio só é possível por seis meses, durante a sua cheia. Um investimento desta monta, que custou ao povo brasileiro mais de 1 bilhão de reais, tem um papel importante na logística do nosso país.

A ampliação do Porto de Vila do Conde idem. Este projeto também ficará superdimensionado se não for usado para receber a produção industrial da ALPA e outras empresas que se instalarão na região

Atualmente, surge em nosso Estado um debate, baseado em informações de um ofício do Presidente da Companhia Docas do Pará, Carlos José Ponciano da Silva, ao presidente Frente Parlamentar de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Mineração no Estado do Pará, Deputado Estadual Raimundo Santos, onde aquele afirma que “há indícios de que a CVRD não mais retomará o projeto do Complexo Siderúrgico de Marabá, ou pelo menos não mais o retomaria na sua concepção original... Estaria a CVRD trabalhando em um plano alternativo que deslocaria para o Estado do Ceará esses investimentos.” Segundo Ponciano, “já prospera na Casa Civil e no Ministério do Planejamento, sob as bênçãos da empresa de Projetos e Logística, diga-se Dr. Bernardo Figueiredo, a idéia falaciosa de que a realização do trecho da Ferrovia Norte-Sul, entre Açailândia (MA) e Barcarena (PA) tornaria desnecessária a realização do derrocamento do Pedral do Lourenço na hidrovia do Tocantins”.

Nossa preocupação, Senhora Ministra, diz respeito às consequências nefastas ao Pará se isso se confirmar. Os grandes empreendimentos previstos para o polo metalmecânico das regiões sul e sudeste do Pará levaram em conta, em seus estudos para implantação a realização da obra, o pleno funcionamento da hidrovia. Sem esta providência, todos os investimentos estão no mínimo paralisados, incertos ou, a se confirmarem essas notícias, fadados a se destinarem a outras unidades da Federação.

O polo metalmecânico representará o grande marco para a industrialização no estado do Pará, viabilizando a implantação da ALPA – Aços Laminados do Pará, da Companhia Vale; da Aline, para produção de laminados finos, em uma iniciativa da Sinobrás em associação com a Vale; além de diversos projetos de verticalização de cadeias produtivas que permitirão que nosso Estado dê um salto qualitativo de um Estado exportador de matéria prima com baixo valor agregado, para um Estado com efetiva indústria de transformação de nossas riquezas naturais.

Além do Pólo Metal Mecânico, a hidrovia ajudará no escoamento da produção agropecuária da região sul/sudeste do Pará e do centro oeste brasileiro, assim como da produção de oleaginosas, nas regiões sudeste e leste do estado.

Portanto, tais questões são importantes e decisivas para a mudança do modelo de desenvolvimento do Estado do Pará, que foi nossa luta durante os quatro anos, quando estive a frente do governo do Estado.

Certa de poder contar com a costumeira colaboração por parte de Vossa Excelência, renovo protestos de estima.

Atenciosamente,

ANA JÚLIA CAREPA

Ex-Senadora E Ex Governadora Do Pará

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

De forma caótica, atropelada e sem respostas, Governo Jatene abre processo de construção do hospital Abelardo Santos.

Audiência esvaziada pela ausência do Ministério Público, do Conselho Municipal de Saúde e de respostas.

Solicitei nova audiência pública e se não for atendido, irei ao MP! Fotos: Mauro Ribeiro
A SEOP -Secretaria de Obras do Governo do Estado do Pará ensaiou de forma equivocada  a realização de consulta popular, através de Audiência Pública, etapa obrigatória e necessária quando se trata de grandes obras públicas, neste caso a reforma e ampliação do Hospital Abelardo Santos, em Icoaraci. 

Equivocada pelas seguintes razões: 
a primeira diz respeito à escolha da data e horário de realização ser numa segunda-feira às 9 horas, dia da semana e horário em que o empresário, a dona de casa e as organizações sociais estão com afazeres de início de semana, o que inviabiliza sobremaneira suas participações; 

a segunda, o local a ser designado para realização, o Centro Estratégico de Governo - CIG, completamente avesso e distante da população emergentemente usuária desse projeto, assim como dos servidores do hospital.

Não se pode subalternizar uma etapa tão importante e que diz respeito à democratização da gestão pública no que concerne a realização de obras que afetam diretamente a grande população de uma região.

A SEOP marcou a Audiência para o CIG e ao chegar no local fiquei sabendo por terceiros que teria sido transferida para o Auditório da SEOP. Solicitei que aguardassem minha chegada ao local para que iniciassem o evento e dirigi-me à SEOP. Mas o confuso evento que estava sendo coordenado por um "Consultor Jurídico" já estava em curso, sem mesa formada, e, mesmo tendo sido um deputado que chancelou os 42 milhões que serão utilizados no Abelardo Santos, nenhuma referência foi feita pelo tal "Assessor Jurídico". 

Exceto pela presença do Adjunto da Seop, o que viu-se um evento esvaziado politicamente, sem a presença do Ministério Público, da Sespa, do Conselho Estadual de Saúde e também representantes do Conselho Municipal de Saúde.

Abertas as inscrições foram feitos questionamentos dos servidores do Hospital Abelardo Santos acerca de como ficaria a situação dos mesmos: se seriam aproveitados na rede estadual ou municipal, etc... Mas a Audiência Pública que teria, entre outras, a função de dar resposta a essas dúvidas, foi evasiva, porque o "Consultor Jurídico" não tinha respostas.

Sugeri a suspensão da Audiência diante de tantas constatações, e afirmei que: "... se não houver nova audiência, desta vez em Icoaraci, vou ingressar com representação ao Ministério Público..." 

Pois, apesar do projeto ser tecnicamente bom, não foi informado o valor da obra; a origem dos recursos, sendo eu sabedor de a obra será realizada com parte dos recursos do Empréstimo do 366, ou seja, 42 milhões e que os demais recursos vêm do pacote aprovado pela Alepa - Assembleia Legislativa do Pará; os serviços de atendimento ao usuário que serão disponibilizados durante as obras, a situação dos servidores.


Tenho o maior interesse no célere andamento da obra e não há de forma alguma exacerbação de cobrança. Tenho também a preocupação de que os recursos sejam bem aplicados, que os servidores tenham a certeza de que não serão prejudicados e que a obra será disponibilizada e prazo definido para atender a população daquele distrito de Belém.

Bujaru e Santana no final de semana. E das boas novas do governo Dilma(PT): 5 milhões de empregos em 2013!

A agenda do final de semana incluiu visita à Vila de Santana, em Bujaru, uma festa de 15 anos da filha do amigo Toinho do Posto e a participação da reabertura da Igreja de Santana. E em Bujaru, participei do ENFOC - Encontro de Formação, promovido pela Fetagri/CUT, a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras  Rurais do Pará, filiada à valorosa CUT.

Foi um ótimo final e estou com as baterias recarregadas para mais uma semana de articulações e de boas novas que vêm do Governo Dilma (PT), como por exemplo, a meta do governo federal de 5 milhões de empregos só com investimentos de FGTS e FAT! Ainda bem que existem essa boas novas vindas do Planalto, posto que aqui, o Pará parou!

Bom dia e boa semana!

Fetagri promvovendo mais um encontro de formação para agricultores e agricultoras rurais.

Os 15 anos da filha do amigo Antonio Oliveira, o Toinho do Posto. A linda Severina Oliveira. Ao meu lado direito o Ver. Chico Barbudo.

A bela igreja restaurada e entregue ao povo de Deus.

Reelembrando meus tempos de cantor e compositor, na Vila de Santana. Fotos: Mauro Ribeiro

Ao concluirmos a primeira quinzena de janeiro, a convite de meu amigo Antônio Oliveira (Toinho do Posto), participei do Aniversário de 15 anos de sua filha, no Lions Clube em Capitão Poço. Foi um aniversário maravilhoso, de muitas emoções da família e dos amigos. Na oportunidade encontrei o Sr. Herbert Veríssimo Ex-prefeito de Capanema e o meu companheiro Vereador Chico Barbudo.



No domingo cheguei bem cedo na vila de Santana de Bujaru acompanhado da Presidente da Câmara Municipal, a vereadora Rosileia Guimarães – PT para visita a primeira sede da Cidade e participar da Missa da reabertura da Igreja de Santana. A localidade guarda uma riqueza cultural e histórica do município, lá encontra-se uma Igreja construída de pedra a mais de 260 anos, segundo os próprios moradores. Na missa, cantei a música de louvor a São Sebastião.

Esta região foi habitada por famílias nativas e, no século XVII, após a fundação de Belém, o Governo de Portugal encarregou o Capitão Bento Maciel Parente de fazer a ocupação da Amazônia, por meio de missões religiosas

Por essa região do Rio Guamá e Rio Bujaru, andaram os padres da companhia de Jesus e os religiosos da ordem dos carmelitas calçados. Vieram, também, aventureiros portugueses trazendo negros escravos da Guiné Bissau, fluiu Rio Guamá acima, povoando suas margens e os seus afluentes fundando várias feitorias com braço escravo de negros e índios, onde se cultivava: arroz, feijão, cacau, café, cana -de- açúcar, mandioca e se fazia também: olarias e a exploração de engenhos para a fabricação de açúcar, aguardente e mel”.Notas históricas extraídas do Livro Bujaru: Passado e Presente -Autora: Profª Iracema Heitor da Silva

Hoje percebemos os grandes avanços do governo gestado pelo prefeito Lucio Bittencourt – PT, em Bujarú, uma das marcas é valorização das comunidades, com investimentos na educação, com a construção e reformas das escolas municipais, da valorização da cultura local, o trabalho está de parabéns.

Ainda no município de Bujarú, participei do Encontro de Formação provido pela Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do Estado do Pará.- Fetagri/CUT.