“Cura-gay” volta para o armário da Câmara"




A colunista Carolina Bahia, da RBS, anuncia que a bancada evangélica decidiu pedir o arquivamento do projeto que propõe a “cura-gay”.
A decisão teria sido tomada agora à tarde, pelo grupo integrado pelo autor do projeto, o tucano João Campos (este da foto)  e o presidente da Comissão de Direitos Humanos (!), Marco Feliciano.
João Campos já havia sido abandonado pela direção de seu partido, preocupada que a opinião pública soubesse que foi um tucano, e não Marco Feliciano, que propôs o projeto que cria analogia entre homossexualidade e doença mental.
Agora, a bancada evangélica dá o beijo da morte a seu projeto.
Volta para o armário, de onde nunca devia ter saído.
Por: Fernando Brito

Comentários