Deputado Carlos Bordalo discute segurança pública com comunidade de Bujaru

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor (CDHDC) da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), deputado Carlos Bordalo (PT), participou, na última quinta-feira, 20, em Bujaru, de audiência que discutiu com a comunidade local sobre a questão da segurança pública no município. 

O evento aconteceu no salão paroquial e contou com a presença de vereadores locais, policias civis e militares, estudantes de escolas públicas, representantes de órgãos de segurança, além da juíza da Comarca de Bujaru. 

A audiência teve início com o relato dos moradores do munícipio. Segundo eles, a violência teria aumentado nos últimos meses na região. Os moradores revelaram ainda as condições precárias na qual trabalham os policiais, o baixo efetivo de agentes da lei, além da falta de projetos sociais direcionados à juventude. 

Atualmente o cidade de Bujaru conta com apenas duas viaturas e 12 policias efetivos, que trabalham em regime de escala, para atender a uma população de cerca de 27 mil habitantes, com mais de mil quilômetros de estradas vicinais, o que dificultaria o patrulhamento policial.

O deputado Carlos Bordalo classificou a participação efetiva da família na vida dos filhos como sendo também de fundamental importância para que eles não se envolvam na criminalidade. “É dever de todo pai ou mãe saber onde, com quem andam, e o que os seus filhos estão fazendo”, alertou. 

Durante a audiência, o parlamentar informou ainda que vai convocar as empresas Biopalma, da Vale, e Petrobras, responsáveis pela usina de óleo de palma na Região do Vale do Acará e Baixo Tocantins, na qual Bujaru está inserida, a se comprometerem a implantar um projeto compensatório para região. “É inadmissível que essas empresas se implantem na região sem deixar em troca projetos sociais e de qualificação a população do entorno”, ressaltou Bordalo.

Como respostas concretas da audiência, a delegada Silvia Rêgo, representante do governo do estado, anunciou que Bujaru ganhará uma nova Unidade Integrada Pro Paz (UIPP), além de uma caminhonete modelo Pick up VTR, que atenderá a necessidade de rondas nas áreas rurais da cidade.

Participaram da mesa de abertura o prefeito do município Lúcio Flávio (PT), a presidente da Câmara de Vereadores Rosilea Guimaraes; a juíza da Comarca de Bujaru Edilene de Jesus; a delegada Silvia Rêgo, representando o secretário de Estado de Segurança Pública Luiz Fernandes; o delegado Luís Xavier, que representou o diretor de polícia civil do interior Sílvio Maués; o representante do Programa Pro Paz do governo estadual Waldemir Monteiro, além do deputado Carlos Bordalo, que conduziu os trabalhos.






Comentários