Recomendo Alfredo13 como a verdadeira mudança pra Belém!

Hoje é 24 de Agosto e há 58 anos, Getúlio tirava a própria vida e mudava o curso da história, como reegistra o blog do Zé Dirceu, em artigo mais abaixo.

Retirei os pontos da cirurgia anteontem. A recuperação vai indo muito bem. Agradeço as orações de tod@s. Recebi ligações de minhas companheiras Ana Júlia, Ira de Muaná e Pref. Marifrança de Sta. maria. do Pará. Recebi também telefonema desejando pronto restabelecimento do Gov. Jatene Agradeço a solidariedade.

E sobre a campanha a prefeito de Belém, vamos levar  Alfredo Costa ao 2º turno e à prefeitura de Belém. Recomendo Alfredo como a verdadeira mudança.

Para vereador, apresento ótimas opções:

  • Ivanise 13.130, a companheira do BOLSA TRABALHO. Nesta eu confio e recomendo. Para quem não sabe, Ivanise criou e tornou realidade o Bolsa Trabalho, maior e melhor programa de inclusão produtiva para joven.

  • Outra alternativa é o vereador Iran Moraes,uma opção segura!
  • E tem também o companheiro Altair Brandão, que é preiente do Sindicato dos Rodoviários: um voto de classe!
Ivanise, Altair, Iran Moraes, grandes e ótimas opções de vereadora/vereadores de Belém. Com Alfredo 13 prefeito!
Acompanhe aqui minhas tuitadas:

  • O Brasil perdeu o ex-goleiro Felix nosso campeão em 70. Vá em paz!
  • Bacia do Una - Apresentarei emenda ao Plano de Investimentos do Gov. Jatene para Ações de recuperação da Macrodrenagem do Una. Solicitarei audiências ao Governandor e ao Pref. Duciomar p/ apresentar relatório sobre a Macrodrenagem do Una.

  • Neste Dia da Infância: Hora de reafirmar compromissos c/ a defesa das crianças paraenses e brasileiras
  •  Globo estica Avenida Brasil ao máximo p/ faturar. Devia pagar o que deve de sonegação fiscal.
  • Globo recebeu mais de 2 milhões da Câmara repassadas p/ SMPB: dos 10 milhões que Gurgel/Barbosa acusam de desvio.
  • Nenhum dos noticiários deu a lista de pagamentos feitos p/ SMP&B c/ recursos da Camara. Os supostamente desviados.
  • Lewandowski revela que dinheiro da Câmara supostamente desviado foi para Globo, SBT, Bandeirantes, Folha, etc...
    • A campanha de J.Paulo em Osasco deveria estar mostrando o voto de Lewandowski em praça pública: inocente!
    • Quem conhece os sistemas de concorrência nas licitações públicas sabe da inocência de  J.P.Cunha.
    • Impressiona as provas da inocência do Dep. João Paulo Cunha, estranhamente desconsideradas por Gurgel/Barbosa
  •  Ricardo Lewandowski: Você orgulha a democracia e o Estado de Direito no Brasil
  • Os profissionais de mídia sabem q/ agencias intermediam através de terceirizados pagamentos para veículos.
  • Os 88% de serviços terceirizados p/ SMPB foram pagamentos a televisões, rádios e jornais, todos comprovados.

  • O Merval Pereira atacou violentamente o Ministro Lewandowski p/ seu voto diferenciado nos noticiários globai.

  • Ananindeua vive eleições locais inéditas c/ radio, tv e possibilidade de 2 turno: fiquemos atentos!
E leia o artigo publicado por Zé Dirvceu, em seu blog:
 Há exatos 58 anos, na madrugada de 24 de agosto de 1954, no bojo de uma das mais graves crises políticas registradas em nossa história, o presidente Getúlio Vargas se matava com um tiro no coração. O presidente deu com a vida o troco que desnorteou por completo a oposição golpista que tentara derrubá-lo e sua morte desencadeou, então, um dos momentos mais cruciais da nossa vida institucional republicana.

Nos meses seguintes, o Brasil viveu a mais conturbada instabilidade institucional de sua história, quando teve nada menos que cinco presidentes no curto interregno de pouco mais de um ano - Getúlio, seu vice, Café Filho, o presidente da Câmara dos Deputados, Carlos Luz, e o presidente do Senado, Nereu Ramos, até a posse do presidente eleito, Juscelino Kubitschek, no dia 31 de janeiro de 1956.

Naquele 24 de agosto eu tinha 8 anos de idade e fui dispensado das aulas no Grupo Escolar Presidente Roosevelt em minha Passa-Quatro nas Minas Gerais, onde nasci e vivi até os 14 anos. O fato ficou gravado em minha memória para sempre. Não pela gazeta (falta às aulas), mas pelo suicídio do presidente da República.

Um sonhador, eu vivia entre a escola e a Serra da Mantiqueira

Filho de um udenista (o partido do golpe, maior fomentador da crise e da tentativa de derrubada de Getúlio), meu pai, Castorino de Oliveira e Silva, tinha como sócio João Mota, um petebista. Assim aprendi desde cedo a viver a disputa política dura (entre eles em torno da UDN, o PTB e o PSD). Mas, também, tive a escola da convivência civilizada entre meu pai e seu João Mota, um getulista declarado.

Em 1954 eu era um sonhador que vivia entre a escola e a Serra da Mantiqueira. Não fazia ideia da importância para meu país daquele homem baixinho que dera um tiro no peito, saindo "da vida para entrar para a história", como ele mesmo deixou registrado para as futuras gerações em sua Carta Testamento.

Tampouco, tinha a dimensão, então, de como ele seria importante em minha vida, ele e sua obra contraditória, escrita com vitórias e derrotas na revolução de 1930 que comandou, na ditadura que implantou (1937-1945) e na volta ao poder pelo voto, pelas urnas. E mais que isto, carregado pelo povo, colocando seu governo a serviço do Brasil.

Levado à morte mais por seus acertos do que pelos seus erros


Tempos depois tive a exata visão de que Getúlio fora levado à morte, mais por seus acertos do que pelos seus erros. E de que, naquele 1954, com suas medidas sociais e nacionalistas - como a criação da Petrobras - que contrariavam poderosos interesses nacionais e internacionais, com seu gesto extremo, ele estancara o golpe que já então se articulava e conseguiram dar 10 anos depois, em 1964.

Já amanhã se completam 51 anos da renúncia de Jânio Quadros à presidência da República, ato que a história demonstrou ser mais uma tentativa de golpe, isolado, de um presidente. Sua renúncia e os desdobramentos posteriores aceleraram a chegada da quartelada de 1964. Mas, aí, já é outra história. (Clique aqui e leia a Carta Testamento de Getúlio).

(Foto oficial da Presidência da República, confira a galeria)

Comentários

Anônimo disse…
De fato, Zé Dirceu é o grande lider petista. Posto que, esse tentou fazer um Brasil melhor reunindo mais de mil jovens no meio do mato para que se lá saíssem armados de paus e pedras de derrubasse o regime, enquanto Lula compactuava até com a turma do Delfim para não tira o trabalhor da escravidão de ter que pagar imposto sindical e sustenta com isso todo tido de vagabundo.
Guilherme disse…
"O PT tem princípios, projeto de poder e vontade política. A cada nova eleição, o que está em jogo para nós não é uma simples vitória partidária, mas continuidade e consolidação de um projeto político que consegue conciliar crescimento e distribuição de renda, incluir pessoas, alimentar famintos e inserir o Brasil de forma soberana no cenário internacional.

O Brasil que emergiu do projeto político do PT se configura para o mundo como uma alternativa à política neoliberal que foi dominante até a eclosão da crise financeira internacional, em 2008.
O princípio fundamental é não jogar para os mais pobres a conta do prejuízo causado por um capital financeiro que dominou o mundo, especulou com as economias dos países e ganhou muito dinheiro. Os pobres não lucraram com a especulação e não devem pagar por ela.
A construção de um país mais justo não é apenas o resultado de medidas tomadas pelo governo federal, mas de uma concepção de articulação de políticas públicas que tem como executor primeiro o município. A descentralização dos recursos da Educação, da Saúde, e dos programas de transferência de renda; a articulação das ações de infraestrutura entre os entes federativos, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC); a democratização do acesso de todos os municípios a obras de infraestrutura e aos programas sociais do governo; tudo é parte do projeto petista e de seus aliados.
A conquista de prefeituras é um passo importante para a consolidação de um modo de governar justo, inclusivo e transparente. Por isso é importante levamos par as ruas não simplesmente um pedido de voto. O eleitor deve entender que, com sua escolha , vai referendar um conjunto de políticas públicas que tem melhorado,e pode melhorar ainda mais, as condições de vida da população.
Nessas eleições vamos discutir política, pois a política é a alma da democracia. Mas vamos também debater políticas publicas, que são instrumentos para transformar um projeto político em realidade.
Os governos petistas avançaram na universalização da saúde, mas um país continental como o Brasil tem de enfrentar sempre novos desafios. O momento eleitoral é ideal para analisar o passado e aprimorar o que fizemos. É a ocasião em que todas as forças da sociedade se mobilizam num grande e democrático debate nacional."
Por Luis Inácio Lula da Silva.
É PT nêles! É 13! É Alfredo Costa!