CPI do Tráfico Humano está em Brasília

Estamos em Brasília, eu e o deputado João Salame, respectivamente, relator e presidente da CPI do Tráfico Humano. Em pauta, audiências com a ministra Maria do Rosário, da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos da Presidência da República e na Polícia Federal, com intuito de pedir apoio institucional para os trabalhos da CPI e recolhimento de mais informações sobre o funcionamento das redes criminosas que atuam no tráfico na Amazônia.

A partir dos depoimentos colhidos nas duas últimas semanas, estabelecemos perfis e nomes de suspeitos e rotas do tráfico. Existem indícios muitos concretos de atuação de redes instaladas no Pará. Temos nomes, já temos denúncias formuladas com casos concretos. A CPI conta com o suporte de um delegado da Policia Civil e outros agentes a frente das investigações de campo.

Nas próximas semanas o trabalho de campo deve se intensificar, inclusive com a nossa visita a outros Estados. O primeiro deve ser São Paulo, devido o grande volume de denúncias formuladas. As investigações tratariam situações de tráfico envolvendo travestis, exploração sexual, e de crianças que são levadas para a prática de futebol. A CPI já enviou ofício, inclusive, para a Federação Paraense de Futebol solicitando a relação dos empresários credenciados junto a CBF/FIFA a intermediar transações entre clubes e jogadores amadores e profissionais do Pará, em âmbito nacional e internacional.

fonte: Ass. Imprensa/ CPI

Comentários