sábado, 30 de outubro de 2010

Contra o desespero, a força do povo vai vencer de novo

Pela segunda vez só nesta semana, a campanha pela reeleição de Ana Júlia Carepa (PT) foi vítima da violência eleitoral da oposição. Na última segunda-feira, mulheres que apoiam Ana Júlia foram feridas por cabos de bandeira de Jatene. Já nesta madrugada, véspera do 2º turno, o comitê evangélico da campanha do PT foi alvejado por oito tiros, possivelmente de pistola disparados de um Honda Civic, de cor prata. Na véspera do 1º turno, o comitê central da candidata também foi apedrejado por dois motoqueiros armados, que ameçaram os seguranças do prédio.

Isso é para vocês verem o nível da nossa oposição, que não governa, gerencia negócios e intereresses e não consegue sobreviver fora do poder, por isso trata eleição não como uma disputa de projetos e idéias, mas como guerra, campal, sem lei e princípios.

A resposta dos petistas e aliados é trabalhar para vencer

Por outro lado, toda essa violência revela o estado psicológico dos nossos adversários que, diferentemente do que anunciaram em seu programa de TV e rádio, de que estavam numa dianteira de 20 pontos, estão apavorados com medo da derrota que está escorrendo pelas mãos deles. A verdade é que estamos a apenas 2 ou 3 pontos de desvantagem, o que já configura empate técnico e tudo indica que a eleição será decidida voto a voto neste domingo, por pequeníssima margem.

Então militância, vamos tomar as ruas, conversar com os eleitores indecisos, com amigos, funcionários, familiares, reverter votos de quem acha coerente votar em Dilma e em Jatene e mostrar até mesmo para quem se considera tucano que o 45 é uma opção, neste momento, errada para nosso estado. É essa resposta que daremos à violência, agressão, manipulação de pesquisas e baixarias de última hora de PSDB-DEM-PPS, vencendo a eleição deste domingo e reelegendo nosso projeto de esquerda e popular.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Ana Júlia arrasa no debate decisivo

Sobre o debate de ontem, deixo com a palavra da turma da Juventude Acelera:

Ontem no debate da TV Liberal, Ana Júlia venceu Jatene de novo, no último cara-a-cara entre os candidatos antes da eleição de domingo.

De novo, a juventude entrou na pauta, assim como temas de interesse da galera, e ela mostrou que é a melhor para continuar governando o Pará e acelerando as oportunidades dos jovens.

Jatene prometeu fazer a Praça da Juventude no Mangueirão, mas Ana Júlia questiou o por quê dele só querer fazer uma, concentrada em Belém, quando só o PAC 2 prevê fazer dezenas dela, com espaços para esporte, cultura e lazer no nosso estado e nós, da Juventude Acelera, lembramos que a bancada paraense, coordenada pelo deputado petista Paulo Rocha, já garantiu 10, 5 milhões para construir 5 delas, em 5 municípios.

Ana Júlia lembrou que Jatene perdeu a Sidurúrgica para o Maranhão e não conseguiu fazer a Vale cumprir as 40.000 casas que prometeu deixar aqui como “troco” pela pilhagem das nossas riquezas, mas ela garantiu a Siderúrgica aqui, que gerará empregos aos milhares, especialmente para os jovens.

Contradita pelo tucano, que a acusou de perder a Copa para Manaus, nossa guerreira afirmou que as obras previstas estavam sendo cumpridas, como o Ação Metrópole em Belém que, novamente, dá oportunidades de emprego principalmente à juventude. E mais: Belém perdeu a Copa por causa da politicagem da FIFA, que acreditava, lendo as pesquisas presidenciais ainda no início, que Serra seria o novo presidente do Brasil. E todos sabem que ele operou a favor de Manaus, assim como o senador e a bancada tucana, que jogaram contra o Pará, fazendo questão de destacar à imprensa a, na verdade, herança maldita que eles deixaram de “presente” para o Governo Popular e para o povo em geral.

Mas, o melhor foi guardado para o final.

Ana Júlia deixou claro para os telespectadores que Jatene responde a processo no Supremo Tribunal Federal por abuso de poder econômico na campanha dele de 2002 e poderá, não apenas ser cassado como candidato eventualmente eleito, mas se tornar um FICHA SUJA. Isto mesmo!

E a juventude não querer perder seu voto, ainda mais quem vai votar pela primeira vez, tanto porque ele pode ser anulado, como não vai dar chance a quem não faz política com ética.

Igreja rebate Papa

Do Dom Luiz Carlos Eccel, Bispo Diocesano de Caçador, sobre a declaração de voto de Bento XVI na eleição brasileira:

O Papa falou, também, que o voto deve estar a serviço da construção de uma sociedade justa e fraterna, defensora vida.

Como Bispo da Igreja Católica, e como cidadão brasileiro, fico feliz por saber que nosso Presidente tem defendido a vida, e sempre se pronunciou contra o aborto. Nesses últimos anos o Brasil tem crescido e melhorado em todos os aspectos, de maneira especial no respeito à vida e a valorização da dignidade humana. Esta é a Vontade de Deus! E as pessoas, em plena posse de suas faculdades mentais, vão reconhecer esta verdade.

Nosso país está em pleno desenvolvimento e assim queremos continuar e, depois de 500 anos, nosso povo quer eleger, pela primeira vez, uma mulher que tem compromisso com a vida e provou isso com sua própria vida. Como? Ela não fugiu para o exterior durante a ditadura, mas a enfrentou com garra e, por isso, foi presa e torturada. Ela queria um país livre, e que todas as pessoas pudessem viver sem medo de serem felizes, vencendo a mentira e o ódio com a verdade e o amor, servindo aos ideais de liberdade e justiça, com sua própria vida. Disse Jesus: “Ninguém tem maior amor do aquele que dá a própria vida pelos irmãos” (Jo 15,13).

Obrigado Santo Padre por suas sábias palavras! A Dilma é a resposta para as nossas inquietações a respeito da vida. Quem sofreu nos porões da ditadura, não mata. Mas teve gente que matou a vida no seu ventre para fugir da ditadura, e portanto não deveria se comportar como os fariseus, que jogam pedras, sabendo-se pecadores. E Jesus disse: “Quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la, e quem entregar sua vida por causa de mim, vai salvá-la”(Mt 10,39)

Vamos fazer o nosso Brasil avançar ainda mais, com Dilma, que já provou ser coerente, competente e comprometida com a VIDA. O dragão devastador não pode voltar ao poder.

Deus abençoe os leitores e eleitores, governos e governados. Saúde e paz a todos (as)!

Leia a íntegra da carta do religioso.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Atenção militância: vamos virar e vencer no domingo

20 mil militantes lotaram o último comício, ontem, em São Brás, da Frente Acelera Pará, mostrando que não apenas apoiam nossa Ana Júlia, como vão às ruas neste domingo fazer a diferença. A Praça do Operário, virou um mar de bandeiras e Ana Júlia lembrou que o presidente Lula completou 65 anos nesse 27 de outubro e, quandp veio a Belém, pediu a vitória de Ana e Dilma no Pará como presentes.

Hoje, acontece o último debate entre Ana Júlia e Jatene, às 21h15, após a novela Passione. O repórter José Raimundo, da Rede Globo, que mediou o debate no primeiro turno, já está em Belém para ser o mediador do debate hoje à noite.

Espalham boatos de que Jatene levará uma "Bomba". Sem problemas, a campanha Ana Júlia tem um míssil para jogar no peito do tucano. Um míssil de números positivos de governo, muitas idéias e propostas para acelerar o Pará.

Avise seus amigos do debate de hoje, junte sua turma, sua família e assista em casa em importante momento para definir e influenciar votos decisivos. E se lembre: viajar neste feriado e não votar é coisa de tucano. Nossa militância pode e vai ganhar essa eleição domingo. As pesquisas estão novamente manipuladas, estamos a muito pouco da vitória e nós, petistas, sabemos virar o jogo nesses momentos históricos. Vote, use vermelho, organize um bandeiraço na frente da sua casa, circule pela cidade com seu carro adesivado, converse com as pessoas na rua. Todo esforço valerá à pena!

E para você que vota em Dilma, mas está optando por Jatene, pense bem. Jatene é igual a Serra, só que com uma propaganda mais esperta. Ele é privatização, violência no campo, cortes em investimentos sociais, sucateamento da saúde, educação e segurança, fará oposição à Dilma e, no caso da pescaria, já mostrou que não tem peito para defender o Pará, prefere fugir da briga.

Vamos todos juntos virar essa eleição no domingo e reeleger o projeto democrático e popular no Pará!

No desespero, Jatene apela para a baixaria

Não é só a campanha nacional de José Serra que apela sistematicamente para a baixaria, com panfletos apócrifos sendo flagrados em gráficas ligadas ao PSDB, correntes de e-mail dizendo que Dilma é o "anticristo", apropriação de manifestos como se fossem tucanos, como o dos esportistas em apoio a Dilma, ou mensagens falsas de que Marina estaria com Serra neste segundo turno. No Pará, Jatene, percebendo o clima das ruas, de subida de Ana Júlia e queda vertiginosa da candidatura tucana, vai para o tudo ou nada.

Ontem, a juíza Maria do Céu Maciel Coutinho, do TRE, determinou a busca e apreensão de material de propaganda ilegal nos comitês da coligação de Jatene, que estava distribuindo adesivo escrito “Prefiro votar em pescador do que em cachaceira”. O mais absurdo é que a campanha do Pescador foi informada da decisão, antes de a decisão judicial ser cumprida. A juíza também fixou multa de R$ 50 mil em caso de descumprimento.

Além da atitude criminosa, mais uma vez se levanta ataques preconceituosos contra a governadora Ana Júlia por ela ser mulher e, por isso, não tivesse direito de se divertir como qualquer pessoa. Mas, depois que ex-bicheiro cobra "ética na polítca" está valendo quase tudo para a direitona paraense tentar salvar a eleição...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O que posso dizer

Por Oscar Niemeyer, publicado originalmente na Folha de São Paulo de hoje

Temos que ter cuidado é para eleger uma pessoa que tenha compromissos de manter o que foi conquistado e aprimorar o que precisa ser aprimorado. Ou seja, fazer o dobro do que nós fizemos." (De entrevista concedida pelo presidente Lula a Fernando Morais, publicada pela revista "Nosso Caminho", em novembro de 2008).

O importante para nós da esquerda não é, propriamente falando, este momento da disputa entre Dilma Rousseff e José Serra, embora de seu resultado dependa a continuação das políticas de Lula, que tanto vêm engrandecendo o país e assegurando uma vida mais digna ao povo brasileiro.

Assusta-nos imaginar o que aconteceria no caso de uma vitória de Serra. Seria a repetição do que ocorreu no Brasil anteriormente à Presidência de Lula: o governo afastado do povo, alheio ao que se passa na América Latina, indiferente à ameaça que o imperialismo dos EUA representava para os países do nosso continente.

Seria o avançar do processo de privatização de grandes empresas nacionais e de empreendimentos de valor estratégico para este país. Tudo isso é tão claro aos olhos da maioria dos cidadãos brasileiros que, confiantes, vêm apoiando, sem recuos, a candidatura Dilma.

Não sou especialista em ciência política para entrar em detalhes sobre o assunto; a imprensa disso se ocupa o tempo todo.

Na minha posição, de homem de esquerda, o que interessa não é analisar exaustivamente os programas de governo que cada um dos candidatos apresenta, mas defender a permanência das diretrizes fixadas pela gestão de Lula, tão autêntico e patriótico que surpreende o mundo inteiro.

Eis o que vocês da Folha me pedem que escreva e que eu, modestamente, procurei atender.

Uma boa notícia para os bombeiros e para a população em geral

Quero anunciar a todos que, apesar da eleição, a Assembléia Legislativa não para de trabalhar, como gostam de apregoar os que enriquecem com a política falando mal dela. Ontem, aprovamos por unanimidade projeto de lei fixando em 4.981 o número do efetivo do Corpo de Bombeiros Militar e que distribui os postos e graduações nos quadros da organização militar. Atualmente, o Corpo de Bombeiros tem um efetivo de 3.870 militares.

O projeto aprovado em 1º, 2º turnos e redação final, segue agora para sanção da governadora Ana Júlia Carepa, que já se comprometeu com a causa dos bombeiros, parceiros fundamentais da segurança pública, porque isso não é só repressão policial ao clima, mas a garantia do bem estar das pessoas. Eefeitvamente, mais uma conquista do Governo Popular, que tem que continuar, pois antes, tanto bombeiros quanto a polícia, eram vítimas do mais brutal sucateamento.

Após a votação, os bombeiros que lotavam as galerias, perfilados, entoaram o hino do Pará, suspendendo por alguns minutos a sessão. Vários parlamentares acompanharam a homenagem feita pelos bombeiros. O projeto tramitava desde 16 de setembro passado.

No projeto são estabelecidos seis quadros de oficiais com 498 postos que vão desde segundo-tenente a Coronel - sendo 320 de combatentes, 39 de oficiais complementares, 34 na área de saúde: entre médicos e cirurgiões dentistas; 89 de administração; 12 músicos e quatro capelães. O sétimo quadro envolve 4.483 praças bombeiros militares distribuídos entre soldados a Subtenente; sendo 3.556 de praças combatentes e 927 entre praças condutores e operadores de viaturas; músicos e auxiliares de saúde.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

PSDB praticando a "moralidade": fraude de licitação e condenações judiciais

Na sua edição de hoje, a Folha de São Paulo revela que soube, seis meses antes da divulgação do resultado, quem seriam os vencedores da licitação para concorrência dos lotes de 3 a 8 da linha 5 do metrô de São Paulo.

O resultado só foi divulgado na última quinta-feira, mas a Folha já havia registrado o nome dos ganhadores em vídeo e em cartório nos dias 20 e 23 de abril deste ano, respectivamente.

A licitação foi aberta em outubro de 2008, quando o governador de São Paulo era José Serra (PSDB), que deixou o cargo no início de abril deste ano para disputar a Presidência da República.

O resultado da licitação foi antecipado pela Folha apesar de o Metrô ter suspendido o processo em abril e mandado todas as empresas refazerem suas propostas. O valor dos lotes de 2 a 8 passa de R$ 4 bilhões.

No dia 24 de agosto, a direção do Metrô publicou no “Diário Oficial” um novo edital anunciando o nome das empreiteiras qualificadas a concorrer às obras, tendo discriminado quais poderiam concorrer a quais lotes.

Na quarta-feira passada, dia 20, Goldman assinou, em cerimônia oficial, a continuidade das obras da linha 5. O nome das vencedoras foi divulgado pelo Metrô um dia depois. Eram exatamente os mesmos antecipados pela reportagem.

Esse é o PSDB praticando sua concepção de ética e moralidade com a coisa pública.

Serra e Jatene: fichas sujas

José Serra tem 17 processos nas costas, pelo menos três deles por corrupção (improbidade administrativa). O tucano já foi condenado na Justiça Federal do DF, por improbidade administrativa (Processo 96.00.01079-0 no TRF1), ao lado de outros ministros e diretores do Banco Central no governo FHC, devido ao rombo de R$ 2,975 bilhões dos cofres públicos para socorrer o Banco Econômico S.A., na época do PROER. A sentença condenou José Serra e os outros a devolverem o prejuízo causado aos cofres públicos. Os réus entraram com uma reclamação no STF (Reclamação nº 2.186), que ficou nas mãos de Gilmar Mendes e, depois de algumas polêmicas, em breve a suprema corte do país dará seu veredito final.

Por sua vez, Jatene responde a processo antigo no TSE e, se depender da vontade do procurador-geral Eleitoral, Roberto Gurgel, o que ele vai ganhar é a condição de inelegível pelos próximos oito anos. Ele é acusado de grave violação à Lei Eleitoral (9.504/97): transferência de cerca de R$ 60 milhões, por meio de mais de 500 convênios a municípios paraenses, em 2002, dois meses antes das eleições para governador.

Detalhe

Uma das melhores partes do debate de ontem foi quando Serra quis vincular a imagem do seu vice, Índio da Costa, ao Ficha Limpa e dizer que o PT foi contra. Teve que ouvir de Dilma que o RELATOR do projeto foi do PT, o deputado José Eduardo Cardozo.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Ecologistas do mundo inteiro repudiam Serra

"Prestemos bastante atenção ao seguinte: José Serra não é um social democrata de centro. Por trás dele, a direita brasileira vem mobilizando tudo o que há de pior em nossas sociedades: preconceitos sexistas, machistas e homofóbicos, junto com interesses econômicos os mais escusos e míopes. A direita sai do porão. Não permitamos que o voto libertário em Marina Silva paradoxalmente se transforme em uma catástrofe para as mulheres, para os direitos humanos e para os direitos da natureza!", diz documento assinado por ativistas como José Bové, líder dos camponeses franceses e agora eurodeputado, e Daniel Cohn Bendit, deputado europeu e líder do heróico Maio de 68 parisiense, em apoio à candidatura da nossa Dilma. Leiam reportagem da Carta Maior Militantes verdes franceses lançam manifesto de apoio a Dilma.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Desemprego cai e renda do brasileiro bate recorde

Do site Dilma na Rede:

Com trabalho de carteira assinada e dinheiro no bolso, o brasileiro está vivendo melhor. Uma pesquisa divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que no mês de setembro o rendimento dos trabalhadores foi de R$ 1.499 - o maior dos últimos oito anos.

O levantamento do IBGE é realizado desde 2002 e mostra ainda que o desemprego caiu nas seis principais regiões metropolitanas do país. De acordo com Instituto, a taxa caiu para 6,2% em setembro - percentual que supera o recorde anterior, de 6,7%, registrado em agosto.

Embalada pelo crescimento da economia, a elevação salarial resulta da política de valorização dos trabalhadores conduzida pelo governo Lula. Mesmo com a crise que assolou a população mundial, o país continuou investindo na geração de empregos e na melhoria da renda.

Com o consumo dos brasileiros em alta, nossa economia seguiu em movimento e o país seguiu crescendo e distribuindo renda. Mais uma decisão acertada de Lula e Dilma, que provaram na prática que investir nos trabalhadores é o melhor caminho para o desenvolvimento do Brasil.

Dilma avança nas pesquisas. Ana Júlia segue derrotando Jatene nos debates

A exatos nove dias do 2º turno da eleição, o Datafolha confirma a liderança na disputa, com 12 pontos de frente, da Dilma Rousseff nas intenções de voto dos brasileiros.

Com 50%, Dilma vence o concorrente da oposição, o tucano José Serra (PSDB-DEM-PPS) que caiu na pesquisa e está com 40% da preferência no eleitorado. Aí é muito o jeitão da mídia, quase toda serrista, divulgar as pesquisas...Mas separados apenas os votos válidos, Dilma abre a vantagem de 12 pontos de que falei sobre o tucano.

Ela lidera com 56% das intenções de voto contra 44% de José Serra e será a eleita daqui a pouco mais de uma semana.

No debate de ontem, Ana Júlia avançou rumo à vitória

A governadora Ana Júlia fortaleceu a economia do Pará e ampliou a capacidade de endividamento, apesar da crise financeira mundial de 2009 e demonstrou que só um estado com condições de pagamento tem esse crédito.

Ana Júlia mostrou que aplicou mais recursos do que o próprio Jatene nos programas que ele mesmo criou: R$ 1,5 milhão no Credileitura eles e nós, R$ 9 milhões. No Banco do Cidadão, ele investiu R$ 29 milhões e nós mais de R$ 47 milhões.

Além de ter trazido de volta ao Pará, em articulação com o presidenteLula, a siderúrgica que Jatene havia perdido para o Maranhão, Ana Júlia lembrou que ele havia negociado com a Vale a construção de 40 mil casas populares no lugar da usina. Mas as casas nunca foram construídas.

Jatene só está perdendo os debates e o desespero está aflorando...

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Hoje tem Ana Júlia x pescador fujão na RBA, canal 13, às 22h

É hoje, militância! Vamos ter mais um grande debate entre nossa guerreira Ana Júlia e o "pescador" Simão Jatene, já mais que comprovado que tem preguiça demais para governar nosso estado e frouxura para dar e vender para defender nossos direitos, com ele mesmo confessou, que fugiu do embate contra os que, segundo ele, armavam um complô para tirar o Pará de uma nova zona franca no Norte, Si87 municípios do Estado do Pará.

Vamos avermelhar a Almirante Barroso em frente à RBA, canal 13, onde ocorre mais essa "prova dos 9" para nosso povo, mas quem não puder ir e estiver impossibilitado de ver pela TV, poderá assistir ao debate, marcado para iniciar às 22h de hoje, em tempo real, através do portal Diário Online (www.diarioonline.com.br) e pelo www.tvrba.com.br/debate.

A previsão é que o debate dure entre 1h10 e 1h30.

O mediador do debate será Luciano Júnior, jornalista da Rede Bandeirantes de Natal.

Vamos rumo à vitória!

A grande agressão a Serra: bolinha de papel depois de provocação de seus seguranças

A pesquisa do IBOPE/Estadão/TV Globo divulgada ontem mostra que estamos muito perto de dar uma resposta definitiva à direitona brasileira, porque revela Dilma Rousseff com 12 pontos de vantagem à frente de Serra, dobrando a vantagem que tinha na pesquisa anterior.

Dilma apareceu com 51% das intenções de voto, contra 40% de José Serra, 56% a 44% nos votos válidos.

Atordoados, tucanos insistem na baixaria que a população rejeitou

A exatos 10 dias do 2º turno precisamos estar para não cair nas provocações dos tucanos e da oposição, das quais o episódio forjado no Rio, de uma "agressão" ao Serra, atingido na verdade, na cabeça, por uma bolinha de papel, é uma prova contundente. O tumulto foi planejado pela campanha tucana, quando os seguranças de Serra avançaram contra os agentes de saúde antu-Dengue (milhares demitidos no Rio por José Serra quando ele se tornou ministro da Saúde) - que protestvam - tomaram e rasgaram suas faixas, panfletos e cartazes de protesto.

José Serra encenou uma agressão que não sofreu e criou mais um factóide eleitoral, infelizmente abraçado pela grande imprensa, que precisa de uma regulamentação democrática mais do que nunca, a execplo do que já fazem as grandes democracias européias.

Veja o vídeo e tire suas conclusões:

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Sigilo dos tucanos: A razão do vazamento do inquérito da PF

Por Luis Nassif:

Para entender melhor o inquérito da Polícia Federal sobre a quebra do sigilo fiscal dos tucanos.

As investigações foram encerradas na semana passada, inclusive com a tomada de depoimento do repórter Amaury Jr por mais de dez horas.

A conclusão final do inquérito foi a de que Amaury trabalhou o dossiê a serviço do Estado de Minas e do governador Aécio Neves - como uma forma de se defender de esperados ataques de José Serra.

Em negociação com o Palácio, a cúpula da Polífica Federal decidiu segurar as conclusões para após as eleições, para não dar margem a nenhuma interpretação de que o inquérito pudesse ter influência política.

No entanto, a advogada de Eduardo Jorge - que tem acesso às peças do inquérito por conta de uma liminar na Justiça - conseguiu as informações. Conferindo seu conteúdo explosivo, aparentemente pretendeu montar um antídoto. Vazou as informações para a Folha, dando ênfase ao acessório - a aproximação posterior de Amaury com a pré-campanha de Dilma - para diluir o essencial - o fato de que o dossiê foi fogo amigo no PSDB.

Neste momento - segundo informações de repórteres de Brasília com acesso a investigadores - discute-se na PF a oportunidade ou não de uma coletiva para colocar as peças no devido lugar.

Aparentemente, a manobra de Eduardo Jorge com o jornal acabou sendo um tiro no pé. A partir de agora, não dará mais para a velha mídia ignorar o tema.

Agora sou eu quem pergunto: Erenice, ao sair da Casa Civil, abriu seu sigilo telefônico, fiscal e bancário, junto com os membros da família dela envolvidos nas denpuncias de tráfico de influência, por que â turma do PSDB não faz a mesma coisa?

No vale-tudo, defendem até banco estrangeiro

Por José Dirceu, no blog dele:

Após tentarem prejudicar de todas as formas a candidatura Dilma Rousseff (governo-PT-partidos aliados) mídia e oposição chegam ao cúmulo de ficar do lado de banco estrangeiro contra uma estatal brasileira. Mas, a bola da vez dos tucanos já nasce murcha.

Basta ler as respostas precisas (veja a íntegra) da Eletrobras ao questionamento da Revista Época - da família Marinho - que na semana passada publicou o novo factóide da oposição. Esta, agora, tenta emplacar um pedido de investigação sobre o empréstimo feito pelo banco alemão KFW à Eletrobrás. E pior, para defender o banco estrangeiro.

O objetivo é denegrir a imagem do diretor da estatal, Valter Cardeal - próximo de Dilma - e de seu irmão, Edgard, consultor de empresa na área energética. Para tanto, defendem o banco alemão que move processo por danos materiais e morais contra a CGTEE, uma subsidiária da Eletrobras, acusando-a de ter dado, em 2005, falsas garantias para obter empréstimo no valor de 157 milhões de euros destinado à construção de sete usinas de biomassa no Sul do país.

As garantias seriam falsas já que empresas públicas não podem ser fiadoras de empréstimos internacionais a empresas privadas, conforme proibição estabelecida pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Eletrobras esclareceu todos os pontos

Em seu site, a estatal afirmou que Valter Cardeal soube dos financiamentos negociados pelo banco alemão apenas quando este procurou, em 2007, sua subsidiária para cobrar as pretensas garantias aos financiamentos. Frente à cobrança, Cardeal levou o assunto ao Conselho de Administração da CGTEE "para que se tentasse entender como era possível o Banco KFW pretender cobrar por garantias apresentadas, mas nunca prestadas pela CGTEE".

A Eletrobras destaca ainda que "o banco KfW tinha conhecimento da legislação, especialmente da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), notadamente para obtenção de financiamento junto a bancos estrangeiros."

Diz, também, que teve acesso ao Relatório da Comissão de Sindicância sobre as supostas irregularidades cometidas por um ex-diretor e um ex-advogado da CGTEE e que apoiou todas as medidas punitivas que, inclusive, levaram ao afastamento do diretor; e a todos os procedimentos policiais e judiciais em andamento no Judiciário.

"Quem está falando isso está beneficiando o banco"

É disso que se trata este factóide que os tucanos tentam emplacar: a ação de um banco estrangeiro contra uma estatal brasileira. Mas querem porque querem confundir o eleitorado e contam com a mídia nesta empreitada. Por isso a nota da Eletrobras foi simplesmente ignorada.

Questionada sobre o episódio, a candidata petista declarou dias atrás: "Acho bom que na campanha a gente cuide das fofocas [sic]. Quem está falando isso está beneficiando o banco alemão que, como fez e aceitou um empréstimo com um aval ilegal, está querendo hoje ganhar essa questão [em] que ele errou - conseguiu um aval de um diretor que foi demitido".

Eis a velha tática tucana: criar factóide para desviar o foco do que realmente está em pauta - e vejam só, escândalo que não é notícia no Jornal Nacional, da Família Marinho - o sumiço de 4 milhões da campanha de José Serra, atribuído a Paulo Preto, um dos arrecadadores de sua campanha.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Conversa de pescador foi ao limite da irresponsabilidade com o Pará

Mas, o xeque-mate da nossa governadora (leia post abaixo) foi quando perguntou, no último bloco, se era verdade que Jatene deixou de ir à primeira reunião com o presidente Lula e os governadores de todo o Brasil para ir pescar, sobretudo, em área ambientalmente proibida (revelando seu pouco caso com as leis e com o meio ambiente, embora seja um amazônida).

Ele confessou que de fato não foi à reunião e, por isso foi pescar, mas o fez porque, segundo ele, havia um complô entre Lula e os demais governadores para criar uma zona franca, como a de Manaus, em todo o Norte, excluindo o Pará, e acusou a governadora de ter "fugido" dessa votação no Senado.

Ora, em primeiro lugar, não indo para a reunião, nada justifica que Jatene, ao invés de cumprir expediente governando, tivesse ido pescar, ainda mais em local proibido. Ele não divulgou a agenda dele nessa época e quase passou por um bom cumpridor do serviço público, mas um ferimento que, dizem, o fazem usar hoje "olho de vidro", trouxe essa história ao conhecimento de todos.

Em segundo lugar, se havia todo esse complô contra o Pará, é uma vergonha que o nosso governador, ao invés de ter ido a essa reunião para enfrentar o debate, desmascarar os supostos adversários do Pará (na qual ele inclui todos os governadores do Norte e o presidente Lula, quem mais fez repasses federais para o estado em toda a história recente), trazer as informações para mobilizar a população, preferiu fazer beicinho, deu de ombros e foi pescar, repito, em local proibido. Ou seja: diante de um fato dessa gravidade, Jatene fugiu da briga e foi se divertir. Talvez tenha sido assim também que ele tenha perdido a ALPA para o Maranhão, o que só foi recuperado por Ana Júlia, aliás e, como ela mesma esclareceu, a que também teve que lutar para incluir Santarém, Barcarena e Almerim nessa proposta de zona franca que o Congresso Nacional discute.

Por isso Almir chamou Jatene de preguiçoso e os fatos só revelam que Gabriel conhece Jatene como ninguém e, por isso, rompeu com ele e vota 13.

Ana Júlia venceu o debate na Record. Jatene e sua equipe perderam até a compostura

Ana Júlia ganhou o debate da TV Record, de longe (leia post acima). É neste ritmo, firme nas opiniões, e na certeza do ótimo trabalho desenvolvido, que vamos chegar à vitória no dia 31 de outubro.

Nos pontos altos da discussão, a companheira Ana revelou a farsa da propaganda tucana, que colocou uma ex-assessora de governo, que foi condenada a devolver milhões de reais afanados dos recursos públicos, para desqualificar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Altamira criada por Ana Júlia.

Ana Júlia novamente emparedou Jatene ao perguntar se o candidato prefere o projeto das Upas 24 horas, que passaram a integrar a propaganda dele, que são marcas do governo do presidente Lula e não a proposta do candidato José Serra (PSDB) ao governo. Ou seja, sem propostas, imitam as nossas.

Em Saneamento básico, Ana Júlia demonstrou que em mais uma área, depois da segurança, educação e saúde, investiu muito mais do que o PSDB e seus aliados demos e do PPS: investiu cerca de 20% a mais que o governo passado.

Ana Júlia demarcou que as diferenças históricas com Almir Gabriel não mudaram, mas, pelo bem do Pará, ele passou apoiar nosso projeto de desenvolvimento e nós, como queremos agregar todos os que querem um Pará "lá em cima", evidentemente aceitamos.

Xenofobia e desrespeito tucano provocam tumulto depois do debate

Provocação é uma arma permanente dos tucanos no Pará. Uma pena que até os profissionais que operam sua comunicação se deixem levar pelas baixarias da campanha do PSDB.

Foi essa a raíz da "confusão" no pós-debate de ontem, quando um cinegrafista da equipe de Jatene, contrariando as regras do debate e o respeito que se deve ter com as pessoas, tentava ostensivamente filmar a entrevista que Ana Júlia concedia, acerca do debate, para a própria Record, no que foi impedido pela assessoria da nossa candidata.

Feito isso, agressões de "vagabundo" e "forasteiro" contra o coordenador de marketing de Ana Júlia foi o que se ouviu da "torcida" tucana. Um absurdo numa terra tão acolhedora como a nossa, ainda mais atacando um trabalho profissional, numa explícita demonstração de xenofobia, que nada tem a ver com os paraenses.

Lamentável. Uma vergonha para os paraenses. Mais uma provocada por Jatene e seus aceclas.

Nossa campanha presidencial avança, nas pesquisas e com os artistas

Boa notícia hoje, logo cedo é que na pesquisa Vox Populi/iG indica que Dilma subiu 3 e ampliou para 12 pontos a vantagem sobre o Serra: 51% contra 39% de José Serra. Mas, considerados apenas os votos válidos ela ganha com 57% e ele é derrotado com 43%.

Apesar de sua campanha medieval, Serra sequer conseguiu sensibilizar os mais religiosos: entre os eleitores evangélicos José Serra tem 44% e Dilma 42%; entre os que se declararam ateus, a preferência é 49% por ela e 36% por ele. Já entre os católicos praticantes a petista tem 54% contra 37% do tucano; entre os não praticantes, desempenho melhor de Dilma: 55% contra 37%.

Ao participar, ao vivo, do Jornal Nacional, desta segunda-feira, 18/10, nossa candidata Dilma Rousseff mostrou porque é a mais preparada para ser presidente do Brasil.

Ao ser questionada sobre o tema, mais uma vez mostrou firmeza e manteve o que já disse em outras ocasiões: "Sou contra o aborto porque isso é uma violência contra a mulher. Nós temos que cuidar dessas mulheres. Aborto não é caso de polícia, mas de saúde pública". A presidenciável defendeu ainda uma política preventiva, em especial para os jovens que engravidam de forma indesejável. Quando foi perguntada sobre as investigações na Casa Civil, Dilma foi taxativa. "A gente tem que ser muito claro com o eleitor e não tentar enganá-lo", explicou, estabelecendo a sua diferença com o candidato Jose Serra (PSDB). "A nossa diferença é que nós investigamos e punimos. Quem não investiga e não pune, cria a impunidade", afirmou, lembrando que no caso Paulo Preto, ligado a Serra, não houve nenhuma investigação e nenhum processo, apesar dos graves indícios de corrupção.

Ato com os artistas

Ontem, no Teatro Oi Casagrande, no Rio, 1.200 pessoas dentro e mais 1.000 fora, participaram do que o fundador do Teatro Oficina, um dos mais importantes contra a ditadura e fundamental, junto com o Tropicalismo e o Cinema Novo, para revolucionar as artes no Brasil, José Celso Martinez, definiu bem porque estavam alí tantos artistas i: "Dilma, a musa desta noite antifundamentalista, vai realizar o que Oswald [de Andrade, da Semana de Arte Moderna, 1922] queria: o matriarcado de Pindorama".

Comandados por Chico Buarque, Leonardo Boff, Fernando Morais, Emir Sader e Marilena Chauí, declararam apoio nomes como Marinho da Villa, Neguinho da Beija-Flor, Martinalia,Noca da Portela, Nelson Sargento, Monarco,Ivo Meirelles, Marieta Severo,Lucélia Santos,Tassia Camargo, Alessandra Negriri, Alcione,Beth Carvalho, Pedro Cardoso, Marcos Frota, Osmar Prado, Paulo Betti, Wagner Tiso, Yamandu Costa, Tom Zé, Rildo Hora, Isaac Karabishevsky, João Bosco, Carlinhos Vergueiro, Cristina Buarque, Miucha, Mano Brown, Otto, OTeatro Mágico, Moacyr Luz, Aldir Blanc, Nei Lopes, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Capinan, Sergio Mamberti, Antonio Grassi, Marieta Severo e José de Abreu. Antes, Gilberto Gil já tinha declarado seu apoio.

Beth Carvalho, a pedido de Zeca Pagodinho, adapou "Deixa a vida me levar" e cantou o novo "hit" da campanha: "Deixa Dilma me levar".

Um time de primeira da nossa cultura, sem dúvida. Assistam abaixo, a declaração de voto de Chico Buarque:

Caso Paulo Preto: a verdade sobre o PSDB vai aparecendo

A edição deste domingo (17) do jornal Folha de S. Paulo revela que o candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, nomeou a filha do ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, no primeiro mês como governador de São Paulo, em 2007. Segundo a reportagem, Tatiana Arana Souza Cremonini, filha de Paulo Preto, foi contratada como assistente técnica de gabinete, com salário de R$ 4.595, com gratificações.

Paulo Preto é acusado por Eduardo Jorge (vice-presidente do PSDB) de ter arrecado e desviado R$ 4 milhões da campanha de José Serra (PSDB). Preto foi responsvável pelas obras do Rodoanel que, segundo o MP de São Paulo, foram eivadas de irregularidades, enquanto sua filha advogava pelas empresas que disputavam a realização das obras do Rodoanel.

Recentemente, a família de Paulo Preto foi acusada de ter emprestado 300 mil reais à Aloysio Nunes Ferreiras, senador eleito pelo PSDB de São Paulo, para comprar um apartamento.

E aguardem , leitores. Isso não é tudo sobre as maracutais do PSDB. As investigaçõe sobre o "Demsalão" começam a bater na porta de Sérgio Guerra, presidente do PSDB e coordenador da campanha de Serra. Aguardem!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

80 prefeitos com Ana Júlia!

Neste domingo, a governadora Ana Júlia conquistou mais apoios muito importantes para sua reeleição. 20 prefeitos do PMDB, o metade dos municípios do partido, aderiram à nossa campanha de reeleição, se somando ao apoio de João Augusto, candidato ao Senado pelo PSOL, que sabe que o papel da esquerda agora é impedir o governo privatista, da violência no campo, descaso com a segurança e sucateamento da educação e saúde; e do ex-governador Almir Gabriel, que deixou bem claro que apoia Ana Júlia porque não quer ver o Pará governado por uma marionete da Vale, agora privatizada.

Com anúncio, mais de 80 dos 143 prefeitos do estado apoiam a campanha de Ana Julia.

E tenho toda a certeza de que a militância e o eleitorado do PMDB, que é democrático, que nunca foi neoliberal e que apoia Dilma estará seguindo conosco rumo à vitória, apesar, de novo, das velhas pesquisas compradas e manipuladas.

Hoje tem mais debate

No último debate, no SBT, Ana Júlia foi de longe a melhor, emparedando Jatene. Hoje tem novo confronto na Record, á partir das 21h. Junte sua turma, sua família e assista mais esse momento para comparar e decidir: dia 31 é 13!

Deixo com vocês nosso ótimo programa político de hoje de noite:

Serra joga PSDB no lixo, na campanha mais suja desde a redemocratização

A Polícia Federal apreendeu nesse domingo numa em São Paulo, 1 milhão (de 20 milhões encomendados) de panfletos atacando Dilma e o PT sob o pretexto de que são favoráveis à descriminalização do aborto. A conesão com o PSDB ficou clara: a gráfica é de propriedade de Arlety Satiko Kobayashi, filiada ao PSDB desde 1991 e irmã do coordenador de infraestrutura da campanha de José Serra (PSDB), Sérgio Kobayashi.

O material foi encomendado pelo pelo bispo católico de Guarulhos, do setor da igreja paulista que está fazendo campanha aberta, contra a CNBB, a favor do tucano, em mais um capítulo da guerra suja travada nessa que já é a mais imunda eleição presidencial, desde a redemocratização do Brasil.

Arlety aparece como doadora da campanha de Victor Kobayashi ao cargo de vereador, em

As perguntas que não querem calar são:

- por que o panfleto com calúnias contra Dilma foi impresso na gráfica de uma militante do PSDB?

- quem pagou: o bispo de Guarulhos, algum partido, ou a Igreja?

- onde seriam distribuídos os panfletos?

- onde estão os outros milhares de panfletos?

Os panfletos do Cambuci são mais uma prova da conexão nefasta que, nesa eleição, aproximou os tucanos da direita religiosa – jogando no lixo a história de Covas, Almir Gabriel, Montoro e tantos outros que lutaram para criar um partido “moderno”, que renovasse os costumes políticos do país.

O Blog “NaMaria” traz a investigação completa, que aponta Kelmon Luis da S. Souza como o autor da “encomenda”. Ele teria ligações com movimentos integralistas e monarquistas!

Esse é o PSDB de hoje. Eles sim fazem tudo pelo poder e são uma verdadeira ameaça à democracia!

Enquanto Serra e Dilma debatem, FHC começa a revender o Brasil

Prestem atenção nesta postagem de Hidegard Angel, irmã de Zuzu Angel, e uma das mais importantes colunistas sociais brasileiras. Fato muito grave por ela denunciado, com a palavra os tucanos...

Recebi hoje este e-mail impressionante. Uma denúncia gravíssima, que já repercute na internet, e que merece ser apurada pela grande imprensa e deve ser sabida por todos os brasileiros, para tirarem dela suas próprias conclusões.

Trata-se do encontro-jantar que houve ontem, em Foz de Iguaçu, reunindo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, falando em inglês para 150 investidores estrangeiros no Hotel das Cataratas. Exatamente às 21h30m, enquanto os candidatos Dilma Rousseff e José Serra debatiam na RedeTV, e este se esquivava de dar respostas concretas sobre possíveis intenções tucanas de privatizar ainda mais o Brasil, pois bem, naquele exato momento, naquele evento fechado, FHC teria feito uma palestra sobre a privatização da Petrobras, de Itaipu e do Banco do Brasil, além de outras “oportunidades” de negócios no Brasil. Segundo o jornalista mineiro Laerte Braga, a idéia inicial dos organizadores de realizar o evento no Hotel Internacional foi afastada para evitar presença de jornalistas. Laerte, que acompanhou o evento do lado de fora, recebendo as informações em conta-gotas, afirma em seu texto que FHC assumiu com os empresários o compromisso de venda dessas empresas em nome de José Serra.

Viram só? Está tudo armado, meus amigos.

Leiam a íntegra desse "negócio tucano" no blog dela.

Para Marina, PT aceitou melhor propostas do PV

Em entrevista à Rádio Eldorado, hoje, Marina Silva confirmou que o PT incorporou mais propostas da plataforma apresentada pelo PV aos candidatos do segundo turno do que o PSDB. "Entre os 10 pontos mais importantes que dizem respeito à política, desenvolvimento sustentável, educação, inclusão social e ética, o PT está mais integrado à opinião do PV", declarou à imprensa.

Sobre o debate de ontem, Marina lamentou que a única menção tenha vindo de Dilma: “Somente a ministra Dilma é que fez uma menção à Copenhague e à questão da biodiversidade”, disse Marina.

Segundo a senadora, “Serra não mencionou, em nenhum momento, a questão referente ao sócio-ambientalismo, uma questão tão relevante para o planeta e para o Brasil”. E Dilma já disse que apóia o Programa Amazônia Sustentável, desenvolvido por Marina no Ministério do Meio Ambiente e que nosso plano, do PT e aliados, é dar continuidade à política ambiental do presidente Lula, que, de fato, 90% foi protagonizado pela ministra Marina.

Por isso que o PV paraense reafirmou apoio à Ana Júlia. Se você votou em Marina, por querer proteger o meio ambiente, mas também preocupada em conciliar este com o desenvolvimento econômico e social, neste segundo turno o voto certo é 13.

Dilma dá um show no debate da Rede Tv. Assista!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Almir é Ana Júlia de carteirinha neste 2o turno

Almir Gabriel, que rompeu com Jatene por ele preferir pescar a reunir com o presidente Lula em Brasília, junto aos demais governadores do país, e, agora, ter sido ungido candidato pelo PSDB pela Vale do Rio Doce (segundo Almir), faz a opção correta e declara seu apoio à Ana Júlia, neste segundo turno.

O anúncio foi feito hoje pela manhã, em coletiva para a imprensa, no hotel Crowne Plaza e nós recebemos com alegria, pois todo apoio para nossa agenda de mudanças é bem vindo, até porque, como gosta de citar um conhecido meu, poder mudar de opinião deveria constar na declaração dos direitos humanos.

Mas, se aqui é um apoio de peso, até porque Almir foi um dos governadores mais bem avaliados da história recente do Pará, nas lides tucanas o clima é outro, pois Gabriel foi fundador do PSDB no Pará, candidato à vice na chapa de Mário Covas à Presidência em 1989, o que fez - sem juízo político - o governo mais importante, de realizações, do PSDB em doze anos de mandato e que projetou para a vida pública o burocrata Simão Jatene, que já havia traído Jáder, de quem foi assessor e, agora, é tido e havido como traidor de seu padrinho, o Dr. Almir.

Como lembrou meu amigo Paulo Rocha ontem, no comício com Lula e Dilma, a capacidade de agregar é bom para o desenvolvimento do Pará e fazer um trabalho que dá certo agrega. Por isso, agora vem Almir e, antes, montamos a maior coligação desta eleição.

Vamos à luta e todos hoje assistindo a nossa Ana Júlia no debate da Record, depois de Passione, em novo modelito, para cima dos neoliberais e da direitona!

A maré vermelha com Lula, Dilma e Ana Júlia, ontem

Do site Ana Júlia 13:

Recebidos com uma grande festa pelo povo paraense presente à Ananindeua, Lula, Dilma e Ana Júlia chamaram o povo a se mobilizar e tomar as ruas em uma grande pororoca vermelha e levar o projeto popular à mais uma vitória nas urnas.

“Paulo Rocha, temos de dizer muito obrigado a este povo”, começou dizendo Ana Júlia, fazendo alusão aos 1,735 milhão de votos recebidos por Paulo na disputa para o senado federal. Ana Júlia agradeceu ainda pela lutas de milhares de militantes da maré vermelha que garantiram que a eleição fosse ao segundo turno. “Quero dizer obrigada, de coração! Nenhuma pesquisa mais induz a vontade do povo, a verdadeira pesquisa é o dia da eleição”, disse Ana.

“Sejam as minhas pernas, sejam meus braços, sejam a minha voz, sejam meu coração, na conquista de cada voto deste povo do meu Pará. Nós representamos a força do povo, agora é Ana e Dilma”, disse Ana Júlia.

Ainda na sua fala, a candidata da frente Acelera Pará conclamou a militância a ir para a rua conquistar os votos necessários para a sua vitória e de Dilma no segundo turno das eleições. “Nestes 15 dias que faltam, temos de ir de casa em casa, para ampliar a diferença a favor de Dilma,e pra gente chegar na frente”. Ana citou ainda o apoio que está recebendo de integrantes de diversos partidos. “Hoje no almoço tinha vereador do Dem, do PPS, aqui tem prefeito do Dem, do PMDB. Mas a principal aliança que estamos fazendo é com este povo do meu Pará”, disse Ana.

Jaques Wagner, governador reeleito da Bahia, fez questão de ressaltar a importância de se levar adiante as políticas desenvolvidas pelos governos populares de Ana Júlia e Dilma. Ele disse que Dilma tem a experiência de quem esteve ao lado de Lula na construção de seu governo. “Dilma trabalha muito, sabe escolher equipe e conhece muito de Brasil”, disse Wagner. “No dia 31, o povo do Pará, da Bahia e do Brasil, vai entrar nas urnas para decidir se o projeto de lula que começou em 2003 e o de Ana Júlia, que começou em 2007 deve seguir em frente”, acrescentou.

Ana Júlia lembrou que o acesso ao bairro da Cidade Nova está mais rápido, graças às obras do projeto Ação Metrópole. Através do elevado Daniel Berg e da nova avenida Dalcídio Jurandir, o povo pode ter acesso rápido aos bairros centrais de Belém, e em breve, com a conclusão das obras iniciadas por Ana Júlia, e aguardadas há 20 anos, a população poderá se deslocar por toda região metropolitana pagando apenas uma passagem com o Bilhete Único.

Falando para Dilma, Ana Júlia afirmou o caráter trabalhador e a sua responsabilidade de mãe para com sua família “Você é uma mulher trabalhadora, competente, guerreira, dedicada á família”. Ana listou os compromissos assumidos em sua campanha e compartilhados com Dilma, como construção das UPAS 24 horas e as 111 bases comunitárias de segurança. “Levaremos internet para o povo, e aqui em Ananindeua já temos o Navegapará”. “São dois projetos, um que governa para as elites, para os ricos, e outro que trabalha para o povo”, concluiu Ana Júlia.

“ A nossa riqueza só saía desse estado para gerar emprego, progresso e desenvolvimento em outros estado, agora é dieferente. Com a fábrica de MDF, por exemplo, e com a siderúrgica, que Jatene tinha perdido para o Maranhão”. Ana lembrou ainda a participação de Dilma nestas conquistas para o Pará “Quero dar um testemunho, Dilma foi decisiva para trazer a siderúrgica pra cá. Nós confiamos na nossa força”.

Serra abalado parte para censura às pesquisas

O ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Joelson Dias determinou ontem (13) a suspensão da divulgação de uma pesquisa eleitoral veiculada pelo portal iG. Dias atendeu, em caráter liminar, a um pedido da coligação que apoia o candidato tucano à Presidência da República, José Serra.

Serra está desesperado censurando pesquisas, até porque caiu depois do debate da Band, já que foi emparedado por Dilma, não respondeu sobre os 4 milhões de Paulo Vieira, não defendeu a própria mulher e foi muito mal avaliado pelas pesquisas qualitativas de sua comunicação realizou no instante do debate.

Também pudera.

A candidata do PT ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, mantém a dianteira na preferência do eleitorado neste segundo turno, aponta nova pesquisa Vox Populi/iG divulgada nesta quarta-feira. O levantamento, primeiro realizado pelo instituto na segunda etapa da eleição presidencial, dá a Dilma 48% das intenções de voto, contra 40% registrados pelo adversário tucano José Serra.

A candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, teria 49% do total de votos contra 43% do candidato José Serra (PSDB), de acordo com pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada nesta quarta-feira.

Na Sensus, dá 52 a 47.

Jovens com muita responsabilidade e qualidade

Juventude Acelera – Por quê uma campanha só para os jovens?

Betão – Porque nós representamos 1/3 dos eleitores e 30% da população brasileira e paraense. Logo, ignorar-nos é um tremendo erro de estratégia eleitoral, porque nós possuímos demandas especiais como oportunidade de primeiro emprego, um trabalho com todos os direitos, mas tempo para estudar, mais chances de ter uma formação profissional, concluir o ensino básico, entrar numa universidade, conseguir montar um lar, enfim, vários sonhos que são tipicamente juvenis, de quem começa a construir sua vida. Então, é preciso ter uma proposta, com metas, objetivos e uma mensagem para realizar essa conversa. Por outro lado, se resolvermos essas questões dos jovens na sua faixa etária, eles serão uma janela para o desenvolvimento do Brasil e do Pará. No futuro a médio prazo, no máximo, teremos uma sociedade mudada para melhor.

Juventude Acelera – Interessante, até porque a juventude geralmente é vista como um problema, seja social ou seja porque “briga muito” politicamente…

Betão – De fato, duas visões erradas, que estamos desconstruindo e a governadora Ana Júlia já compreende esse debate. Nesta campanha, a juventude foi solução. Primeiro, porque mostramos que esse não é um assunto menor, “setorial”, quando todas as juventudes partidárias aliadas e dos movimentos sociais se uniram para construir o programa de governo para os jovens, que aconteceu na Computer Store. Segundo, porque tivemos maturidade para definir as coordenações políticas desde cedo, fundamentais para manter a devida relação institucional dentro da campanha e nos engajamos nisso, campanha! Deixamos as divergências menores de lado e nos concentramos em grandes atividades que fizeram diferença. Digo que foi um Comitê de Juventude histórico.

Essa é a entrevista com Alberto Amaral, Secretário-executivo do Comitê de Juventude da governadora Ana Júlia, fazendo uma fala, com certeza, por todos os nossos jovens militantes, que fizeram uma elogiada campanha. Leia a íntegra da entrevista no blog Juventude Acelera.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Todos ao grande comício com Lula, Dilma e Ana na Arterial 18

Companheiros,Dilma estará ao lado de Lula e Ana Júlia no grande comício da virada, que deve reunir cerca de 50 mil pessoas na Avenida Arterial 18, próximo ao ginásio do Abacatão, Cidade Nova, em Ananindeua, hoje, a partir das 18 horas. O governador reeleito na Bahia, Jaques Wagner (PT), também veio prestigiar o povo paraense.

Parlamentares eleitos, prefeitos e presidentes dos partidos que apóiam a Frente Popular Acelera Pará estarão no palanque ao lado das candidatas apoiadas por Lula. Caravanas de militantes e apoiadores virão dos municípios das regiões Nordeste e Metropolitana e, segundo o presidente do PT no Pará e coordenador da campanha, companheiro João Batista,todos os partidos da coligação estão envolvidos na organização do comício com Ana, Dilma e Lula.

É isso, comapanheiros: peguem suas bandeiras, organizem sua turma e vamos rumo à vitória no segundo turno. "Já teve" nunca mais será um capítulo na História do Pará. E quem não puder ir, acompanhe o twitter pelo @bordalo13130 e @AceleraPA ou assista ao vivo pelo www.anajulia13.com.br

O aborto de Mônica Serra

Com todo respeito que devo a essa minha professora, gostaria de revelar publicamente que muitas de nossas aulas foram regadas a discussões sobre o aborto, sobre o seu aborto traumático.

Mônica Serra fez um aborto.

Na época da ditadura, grávida de quatro meses, Mônica Serra decidiu abortar, pois que seu marido estava exilado e todos vivíamos uma situação instável. Aqui está a prova de que o aborto é uma situação terrível, triste, para a mulher e para o casal, e por isso não deve ser crime, pois tantas são as situações complexas que levam uma mulher a passar por essa situação difícil. Ninguém gosta de fazer um aborto, assim como o casal Serra imagino não ter gostado. A educação sobre a contracepção deve ser máxima para que evitemos essa dor para a mulher e para o Estado.

Assim, repito a pergunta corajosa de minha presidente, Dilma Roussef, que enfrenta a saúde pública cara a cara com ela: se uma mulher chega em um hospital doente, por ter feito um aborto clandestino, o Estado vai cuidar de sua saúde ou vai mandar prendê-la?

Sheila Ribeiro, bailarina e ex-estudante da Unicamp onde foi aluna de Mônica Serra, que teria relatado a experiência, traumática, às alunas da turma de 1992.

O lado de cada um no segundo turno

Infelizmente, o PSOL declarou hoje que não apoará Ana Júlia no segundo turno, o que é lamentável, mas não surpreendente, já que, como disse certa vez o ex-comunista e poeta Ferreira Gullar, "no Chile, em 1976, a ultra-esquerda estava fechando os aeroportos contra Allen, enquanto Picochet dava o golpe de estado". Tenho vontade de perguntar a seus dirigentes se seus problemas com os petistas são da ordem dos 14,5 milhões de empregos que criamos, dos 28 milhões que tiramos da misério ou dos 36 milhões que foram alçados à classe média?

Edmílson, por exemplo, vai começar a ver desidratar parte considerável dos seus 85 mil votos, que não foram no PSOL, foram no seu recall como prefeito petista, que fez uma administração popular em Belém.

Mas, o grande João Augusto (que você vê na foto de David Alves), ex-candidato ao Senado pelo PSOL, com uma expressiva votação e uma brilhante trajetória política , declarou na terça-feira, 12, apoio incondicional à campanha de reeleição da governadora Ana Júlia Carepa (PT). Disse com todas as letras o que deveria ser cláusula pétrea de consciência de todo militante de esquerda: "sendo socialista, não posso desconhecer o processo eleitoral vivenciado no Pará e não deixaria de manifestar meu apoio à candidata do PT" e “não poderia deixar de lado todo um histórico de lutas das quais participamos juntos”.

Hoje, saem notícias de que o PMDB será liberado, enquanto Priante, Asdrúbal Bentes e Parsifal Pontes já estão na campanha de Jatene, sem falar em outras "dissidências" anunciadas pela mídia, como deputados do PTB, PSC e PR. Naturalmente, na luta de classes, cada qual tem seu lado. O nosso segue sendo com o povo mais humilde e jamais vamos nos abster de tomar partido quando estiver posta essa bifurcação.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Meu agradecimento com a reafirmação de que a luta continua!

Caros amigos, retomo hoje as atividades do blog junto à campanha de segundo turno da companheira Ana Júlia, agradecendo os 45.075 votos, representando 1,33% da população do Pará, me fazendo o segundo mais votado do PT e o sétimo, entre 41 vagas, de todo o estado. Também agradeço em nome do meu companheiro de lutas, deputado federal Beto Faro, reeleito como o mais votado entre os petistas e o quinto no estado, com 169.504 (4,95% do total de eleitores). Quero aproveitar para dividir minha felicidade com a vitória de Milton Zimmer como mais um amigo de partido e tendência que vai lutar junto comigo na ALEPA, obtendo, principalmente na região sudeste, a dele, 22.906 votos.

O PT foi o mais votado do estado

O PT fez a maior bancada da Assembléia, com 9 deputados, sendo o mais votado partido paraense ao parlamento paraense, uma força política importante para acelerar as mudanças sociais que o Pará vem assistindo com a liderança da companheira Ana Júlia, que enfrentará muito menos dificuldades fisiológicas para governar do que no primeiro mandato. Mais um argumento na certeza de que faremos um segundo mandato ainda muito melhor do que o de 2006 a 2010, até porque aumentamos nossa bancada federal, que trará mais recursos para nossa terra.

Ana Júlia, apesar de toda as manipulações de pesquisas, como cansei de alertar aqui, inclusiva a mais absurda de todas, que mostrava Jatene ganhando com 53% já no primeiro turno, vergonhosamente estampada na primeira página do Liberal no domingo de eleição, está no segundo turno. A militância foi às ruas e conduziu nossa guerreira amazônica a esta, que todos sabem, é um jogo que começa zero a zero.

Portanto, quem achava que o PT estava morto, liquidado, rejeitado, teve que levar essa para casa e engolir a seco: continuamos sendo o partido do povo e preferido por ele, porque somos o partido da transformação social, da inversão de prioridades do poder público e é isso que nos assegura a confiança da maioria do povo trabalhador, mas também do empresariado produtivo. Por isso vamos vencer no segundo turno.

Papel da esquerda é impedir volta da direita

Espero que todas as forças populares e de esquerda compreendam essa questão que está posta diante da sociedade paraense: seguir crescendo com distribuição de renda, pacificação das relações sociais conflituosas, melhora dos indicadores sociais (educação, saúde, etc), ampliar as oportunidades dos jovens e a proteção social a quem mais precisa, junto com partidos progressistas e movimentos sociais ou o oposto, que é a volta da direita, governando para meia dúzia de empresários e latifundiários, que historicamente pilham o Pará e nos reduzem a exportador de commodities e dos piores índices sociais e de violência no Brasil. Toda a abstenção, neste caso, serve à direita e às classes dominantes.

Por isso, agradeço a nossa vitória e a confiança, mas reafirmo que a luta segue para garantir mais um governo do povo.